El Salvador implementa caixas eletrônicos de bitcoin nos EUA para facilitar transferências

16/09/2021 - 12:25
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Os caixas eletrônicos de bitcoin Chivo permitirão que salvadorenhos que estejam nos EUA enviem dinheiro a suas famílias na terra natal sem pagar as altas taxas exigidas em transferências internacionais (Imagem: YouTube/Canal 12 El Salvador)

El Salvador implementou seus caixas eletrônicos de bitcoin (também chamados, em inglês, de “BTMs”) em diversas cidades americanas, em uma iniciativa de facilitar e baratear o envio de remessas digitais dos EUA para família e amigos no país da América Central.

Agora, El Salvador possui 50 BTMs Chivo em dez regiões onde a legislação local permite sua instalação, afirmou o presidente salvadorenho Nayib Bukele em uma série de tuítes publicados na última segunda-feira (13).

Os BTMs estão localizados nas cidades de Los Angeles e San Francisco, na Califórnia, em Dallas, El Paso, Houston, Laredo e McAllen, no estado do Texas; Doral, no estado da Flórida; em Atlanta, no estado da Geórgia; e Chicago, no estado de Illinois.

O mapa da Chivo também indica que existem dois BTMs em Columbus, no estado de Ohio.

De acordo com uma pesquisa de 2017 do Pew Research Center, cerca de 2,3 milhões de hispânicos de origem salvadorenha (incluindo cidadãos americanos) vivem nos EUA.

Fora as regiões mencionadas acima, a capital de Washington possui um dos maiores números de cidadãos salvadorenhos nos EUA.

Salvadorenhos podem criar uma conta Chivo usando seu número de identidade nacional.

Usuários do Chivo podem usar os BTMs para realizar saques e recarregar contas, além de usar o aplicativo de carteira para realizar pagamentos ou enviar bitcoins (BTC) ou dólares (USD) dos EUA para seus amigos e suas famílias em El Salvador.

Usuários da carteira Chivo não pagam taxas de transferência.

Bukele estima que mais de 500 mil usuários fizeram o pré-cadastro da carteira, sendo recompensados com um bônus de US$ 30 em bitcoin.

Anteriormente, o governo havia estimado que 50 mil pessoas já estavam usando o bitcoin no país bem antes de a “lei bitcoin” ter entrado em vigor no país.

 

Remessas digitais consistem no envio digital de dinheiro do exterior, que será sacado em dinheiro no ponto de destino, via serviços populares como Western Union, MoneyGram e Ria.

No entanto, graças à nova lei que exige que empresas aceitem bitcoin, opções de pagamento digital em lojas estão aumentando.

As pessoas podem usar uma carteira digital, como a Chivo, para pagar por um hambúrguer no McDonald’s (MCDC34) ou comprar fraldas na Dollarcity mesmo se não tiverem uma conta bancária.

Bukele estimou que salvadorenhos gastam US$ 400 milhões por ano com taxas de transferência. Em 2018, remessas enviadas a partir dos EUA totalizaram 21% do PIB de El Salvador.

Bukele também mencionou os problemas técnicos da carteira Chivo, lançada, no último dia 7, com os BTMs. A carteira Chivo ficou um tempo fora do ar por conta de falhas técnicas.

O presidente afirma que o governo já solucionou 95% dos problemas, incluindo falhas em transferências bancárias e contas bloqueadas.

A rápida apresentação da carteira — após El Salvador ter aprovado, em junho, a implementação do bitcoin como moeda corrente — resultou em preocupações referentes à privacidade dos cidadãos, além de desenvolvedores informarem diversas falhas preocupantes logo nos primeiros dias de uso.

Feriado da Independência de El Salvador
é marcado por protestos antibitcoin

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 16/09/2021 - 12:25

Cotações Crypto
Pela Web