Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Entenda como a China está testando sua criptomoeda via loteria

07/12/2020 - 16:24
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
china bitcoin bandeira
Confira o que se sabe até agora sobre a criptomoeda da China (Imagem: Unsplash/cliffordgatewood)

A China está prestes a realizar um segundo teste municipal de uma moeda digital emitida por banco central (CBDC) em uma escala bem maior do que a primeira.

Na última sexta-feira (4), a cidade de Suzhou anunciou a distribuição de 20 milhões de yuans — ou US$ 3 milhões — na forma de um renminbi digital por meio de uma loteria, parecido com o teste realizado em Shenzhen.

O propósito é encorajar o teste da DC/EP (“Moeda Digital/Pagamento Eletrônico”) na temporada de compras on-line “Double 12” deste sábado (12).

Porém, o escopo e a escala do teste em Suzhou parecem ser bem maiores.

Estas 20 ações podem dobrar nos próximos meses e deixar o Ibovespa para trás

10.000 + 1

Um avanço importante do teste em Suzhou é a aceitação da DCEP pela grande empresa chinesa de e-commerce JD.com, apesar de não ser uma adesão em toda a plataforma.

Segundo JD.com, vencedores da loteria poderão gastar a DCEP no aplicativo para celular da empresa em bens apenas de sua própria loja, ou seja, produtos vendidos por terceiros na plataforma não poderão ser adquiridos com o yuan digital.

Dito isso, a aceitação on-line marca um novo tipo de caso de uso para a criptomoeda, pois o comércio próprio da JD é um modelo de negócio essencial, que se diferencia do Taobao ou Tmall do Alibaba.

JD.com disse que suas próprias lojas off-line também estão entre um total de dez mil lojas físicas que fornecerão suporte a pagamentos em DCEP durante o teste, incluindo supermercados, restaurantes e lojas de conveniência em grandes áreas comerciais da cidade de Suzhou.

Em comparação, o teste em Shenzhen teve a participação de 3,3 mil lojas físicas — todas limitadas ao distrito de Luohuo.

Em Shenzhen, a estimativa era de 50 mil ganhadores; agora, o governo de Suzhou irá premiar 100 mil residentes (Imagem: Pixabay)

Teste duplicado

Quando Shenzhen realizou a primeira campanha de distribuição do yuan digital em outubro, a ideia era que 50 mil residentes se inscrevessem para ganhar 10 milhões de yuans digitais.

Porém, quase 2 milhões de pessoas em Shenzhen se cadastraram para a loteria, ou seja, a probabilidade de ganho era de menos de 3%.

Embora a população de Suzhou (10,7 milhões) seja menor do que a de Shenzhen (13 milhões), o total de participantes do segundo teste agora duplicou para 100 mil residentes.

Ainda não se sabe quantos residentes de Suzhou irão participar da loteria, pois os resultados só serão divulgados nesta sexta-feira (11).

Além disso, o período de testes em Suzhou foi estendido em duas semanas, entre 11 de dezembro e 27 de dezembro. Durante o primeiro teste de Shenzhen, residentes tinham menos de sete dias para gastar seus yuans digitais gratuitos.

Mas o teste de Shenzhen parece ter impulsionado o interesse e a conscientização pública sobre a iniciativa DC/EP da China. Por exemplo, o anúncio sobre o primeiro teste do governo de Shenzhen no WeChat, publicado há dois meses, tem um total de 83 mil visualizações.

Já a publicação sobre o segundo teste do governo de Suzhou no WeChat atraiu mais de 100 mil visualizações em apenas um dia.

Para realizar transações off-line, residentes terão de aproximar seus dispositivos (Imagem: Unsplash/jonasleupe)

Opções analógicas

Outro sinal de que o teste de Suzhou envolve um amplo escopo de avanços tecnológicos é a apresentação de um recurso off-line de pagamentos com a DC/EP — apesar de ser em um ambiente bem controlado.

De acordo com a publicação no WeChat, a cidade de Suzhou irá selecionar menos de mil pessoas, dentre os 100 mil vencedores da loteria, para testar esse recurso, com base em tecnologias sem fio e de curto alcance.

Anteriormente, o Banco do Povo da China (PBoC) havia dito que carteiras DC/EP, no momento do lançamento oficial, serão capazes de enviar transações por meio da aproximação de dois smartphones ou dispositivos móveis — sem a necessidade de conexão à internet.

O Instituto de Pesquisa sobre Moedas Digitais do banco central chinês recebeu uma patente para “um método e sistema que utiliza cartões de chip com criptomoedas para realizar transações off-line” em outubro.

A patente autorizada dá detalhes sobre como a invenção depende ou de Comunicações por Proximidade (NFC, na sigla em inglês) ou conexão bluetooth para realizar transações off-line.

Porém, quando uma parte que recebe a transação off-line estiver conectada à internet, o dispositivo irá sincronizar com o registro privado do banco central e fornecer as informações da transação.

Bandeira da China
A iniciativa sugere que mais instituições, mesmo que sejam entidades privadas, podem entrar para o sistema de emissão de DC/EP durante testes futuros (Imagem: Pixabay)

Mais dois bancos

Não é segredo que os quatro principais bancos comerciais e estatais da China participaram do desenvolvimento de carteiras móveis e de hardware para DC/EP.

O Banco Industrial e Comercial da China (ICBC), o Banco de Construção da China (CCB), o Banco Agrícola da China (ABC) e o Banco da China (BoC) — todos listados em Hong Kong — não são apenas os maiores bancos do país, mas sim os quatro maiores bancos do mundo em questão de ativos totais, segundo dados de abril do S&P.

Vencedores da loteria no teste de Shenzhen tinham de escolher um dentre os quatro bancos para ativar uma carteira DC/EP, mesmo se não tivessem uma conta-poupança em um dos bancos.

No teste de Suzhou, residentes poderão ativar suas carteiras de yuan digital em dois outras instituições estatais: o Banco de Comunicações (BoCom) e o Banco Postal de Poupança da China (PSBC).

A iniciativa sugere que mais instituições, mesmo que sejam entidades privadas, podem entrar para o sistema de emissão de DC/EP durante testes futuros.

Na publicação, o governo de Suzhou afirmou que o PBoC esteve desenvolvendo o sistema de yuan digital com alguns bancos comerciais, bem como outras entidades relevantes, desde o fim de 2017.

“Com base na preparação do novo teste, os seis bancos comerciais estão prontos para participar, enquanto outras entidades ainda estão desenvolvendo seus sistemas [de carteira]”, afirmou o governo de Suzhou.

Além dessas gigantes organizações bancárias, outras empresas que podem estar participando do desenvolvimento de carteira DC/EP incluem Union Pay, DiDi, Meituan, AliPay, bem como WeChat Pay. 

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 07/12/2020 - 16:24

Pela Web