Gestora brasileira de criptomoedas Hashdex anuncia entrada no mercado americano

09/06/2021 - 14:49
Estamos muito felizes de poder levar esta novidade para o mercado americano que, até então, vinha muito centrado em produtos focados em bitcoin”, comenta Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex (Imagem: Cauê Diniz)

Nesta quarta-feira (9), a Hashdex, gestora com foco em criptoativos responsável pela gestão de R$ 4 bilhões, anunciou que passará a distribuir fundos de investimento nos Estados Unidos.

Graças à parceria com a gestora americana Victory Capital, os produtos que serão oferecidos nos EUA irão seguir o Nasdaq Crypto Index (NCI).

NCI, desenvolvido em parceria com a Nasdaq, visa medir o desempenho do mercado de criptoativos ao incluir os principais ativos da indústria — atualmente, possui oito constituintes: BTC, ETH, LTC, LINK, BCH, UNI, FIL e XLM.

“Acreditamos muito no potencial de cripto como uma classe de ativos muito relevante no futuro. Investir através de um índice é, com certeza, a forma mais eficiente de ganhar exposição a este mercado no longo prazo. Estamos muito felizes de poder levar esta novidade para o mercado americano que, até então, vinha muito centrado em produtos focados em bitcoin, comenta Marcelo Sampaio, CEO da Hashdex.

“Ter sido escolhido como parceiro exclusivo pela Nasdaq e Victory, ambas empresas líderes em seus segmentos, reforça o DNA global da Hashdex, que nasceu pra oferecer os melhores produtos de investimentos em cripto do Brasil para o mundo, diz.

Essa novidade representa uma continuidade natural dos planos da empresa que, em maio, levantou R$ 135 milhões para se consolidar como a líder do segmento no Brasil e, também, para expandir sua atuação em outros países.

A rodada foi liderada pelo Valor Capital Group, Softbank, Coinbase Ventures e outros investidores.

Antes do aporte, a Hashdex já havia alcançado o importante marco ao listar o primeiro fundo negociado em bolsa (ETF) de criptomoedas do mundo na Bolsa de Valores de Bermudas (BSX) – produto que replica o NCI.

Além disso, também lançou HASH11, o primeiro ETF de ativos digitais da B3, que também segue o NCI.

Atualmente, o produto possui mais de 115 mil cotistas, soma aproximadamente R$ 1,3 bilhão em patrimônio líquido e já é o segundo maior ETF da bolsa brasileira.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 09/06/2021 - 15:27

Pela Web