Mineradoras de bitcoin norte-americanas aumentam atividades em 58% após proibições chinesas

The Block
The Block
11/08/2021 - 12:43
Traduzido e editado por Vitória Martini
The Block
mineração cripto bitcoin
Apesar de grande aumento para algumas mineradoras de bitcoin, nem todas as empresas do setor listadas em bolsas americanas tiveram o mesmo resultado (Imagem: Unsplash/Brian Wangenheim)

Cinco mineradoras cripto norte-americanas com capital aberto mineraram um total de 1.802 bitcoins (BTC) em julho – quantia 58% maior que a realizada em junho.

Marathon Digital (MARA), Riot Blockchain (RIOT), Argo Blockchain (ARB.L), Bitfarms (BITF) e Hut8 (HUT.TO) tiveram um mês de julho produtivo, mesmo que não tenham aumentado materialmente seu poder de hashes, de acordo com as atualizações de produção de cada mineradora divulgados nessa semana.

O aumento na produção foi, em grande parte, devido ao fato de que a rede bitcoin testemunhou, no mês passado, a maior dificuldade até o momento para minerar a criptomoeda, após a China ter emitido, em junho, ordens de suspensão para operações locais de mineração de bitcoin.

Como resultado, participações no mercado de pools de mineração de bitcoin não chineses e de operações de mineração fora da China aumentaram significativamente.

Apesar de ter sido esperado esse aumento na mineração cripto de empresas fora do país asiático, as atualizações das cinco companhias mencionadas anteriormente mostram o quanto elas, de fato, se beneficiaram da proibição de suas concorrentes chinesas.

A tabela abaixo mostra a quantia mensal de bitcoins minerados, com base nas divulgações financeiras e no crescimento mensal de cada empresa:

(Imagem: The Block)

A Marathon Digital e a Riot Blockchain – ambas listadas na Nasdaq – registraram um crescimento maior que 50% entre as cinco empresas, apesar de quase não terem expandido sua capacidade de mineração entre julho e junho. 

Em 30 de julho, a Marathon tinha cerca de 19 mil unidades da mais nova geração de mineradores de bitcoin ASIC – a mesma quantia que tinha em 30 de junho.

A Riot também afirmou que, devido à melhoria em sua infraestrutura, a instalação de seus hardwares recém-adquiridos está programada para acontecer somente neste mês.

“Devido a mudanças majoritariamente favoráveis na taxa de hashes mundial, o mês de julho foi um período altamente produtivo para nossas operações de mineração”, disse Fred Thiel, CEO da Marathon, em uma declaração.

Em uma nota semelhante, Peter Wall, CEO da Argo Blockchain, atribuiu o crescimento de julho à “capacidade de sua empresa capitalizar com a redução da taxa global de hashes e a dificuldade de mineração.”

As instalações da Argo para mineração têm sede no Canadá, e a empresa, atualmente listada na Bolsa de Valores de Londres, também quer abrir seu capital na Nasdaq.

Por outro lado, a Bitfarms, listada no Canadá, observou que recentes eventos macroeconômicos na China possibilitaram que a empresa “acumulasse mais bitcoin em seus balanços do que havia previsto.”

No entanto, nem todas as mineradoras cripto listadas em bolsas americanas tiraram grande proveito das mudanças nas políticas chinesas. 

BIT Mining, BIT Digital e The9 City, que anteriormente tinham operações de mineração na China, foram materialmente afetadas e estão migrando suas máquinas de mineração para regiões, como Cazaquistão, Rússia e Estados Unidos

theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Vitória Martini - 11/08/2021 - 12:47

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto