Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Nova política de dividendos da Copel aumenta frequência de pagamentos no ano

21/01/2021 - 7:45
Vale considerar que a empresa vive um momento de pressão por parte do Governo do Paraná, seu principal acionista (Imagem: Money Times/Gustavo Kahil)

O conselho de administração da Copel (CPLE3CPLE5CPLE6) aprovou, nesta quarta-feira (20), uma nova política de distribuição de dividendos aos acionistas da companhia que, entre outros destaques, prevê aumento na frequência de distribuição de um para, no mínimo, dois eventos de pagamentos no ano.

“A nova política tem o objetivo de proporcionar mais transparência e previsibilidade do fluxo de pagamentos de proventos aos acionistas, definindo criteriosos parâmetros que preservam as diretrizes estratégicas e financeiras da Copel de médio e longo prazo”, explicou a companhia elétrica paranaense no fato relevante divulgado.

Nova Política de Dividendos da Copel
Limites para Índice de Alavancagem Financeira = Dívida Líquida/EBITDA (“Alavancagem”);
Preservação do Fluxo de Caixa Disponível (“FCD”), sendo o FCD o caixa gerado pelas atividades operacionais, deduzidos dos investimentos realizados (“CAPEX”) no período (FCD = Caixa Operacional – CAPEX);
Aumento na frequência de distribuição de 1 para, no mínimo, 2 eventos de pagamentos no ano.

Desse modo, considerando o nível de endividamento, a geração de caixa operacional e o CAPEX, as propostas de dividendos regulares serão calculados conforme os seguintes critérios:

Novos critérios de cálculo
Alavancagem abaixo de 1,5x = 65% do Lucro Líquido Ajustado
Alavancagem entre 1,5x e 2,7x = 50% do Lucro Líquido Ajustado
Alavancagem acima de 2,7x = 25% do Lucro Líquido Ajustado

A nova política de dividendos é mais um passo relevante na melhoria de governança corporativa e na disciplina de alocação de recursos, buscando otimizar a estrutura de capital e fortalecer o alinhamento entre todos os acionistas da Copel, indistintamente.

Vale considerar que a empresa vive um momento de pressão por parte do Governo do Paraná, seu principal acionista, que encaminhou uma carta à Copel cujo teor é interpretado como uma ameaça direta à governança corporativa, com o mercado avaliando os riscos decorrentes de tal intervenção estatal.

Veja na íntegra o fato relevante divulgado pela Copel:

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 21/01/2021 - 7:57

Cotações Crypto
Pela Web