Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

O bitcoin pode chegar a US$ 20 mil este ano, segundo analista da Bloomberg

04/06/2020 - 10:37
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Analista da Bloomberg afirma que diversos aspectos, como o amadurecimento da criptomoeda, derivativos cripto e estratégias de “buy-and-hold” podem ajudar o bitcoin a atingir a marca de US$ 20 mil ainda este ano (Imagem: Unsplash/@nick604)

Espera-se que o preço do bitcoin continue crescendo e atinja US$ 20 mil em 2020, segundo Mike McGlone, estrategista sênior de commodities da Bloomberg Intelligence.

Tanto os fatores técnicos como os fundamentais são “cada vez mais favoráveis” para o bitcoin, afirma McGlone em um novo relatório publicado nesta quarta-feira (3).

Alguns desses fatores incluem o amadurecimento do bitcoin em relação a outras opções de investimento, cada vez mais opções abertas de futuros de bitcoin e mais interesse em “buy-and-hold” de investidores institucionais.

McGlone diz: “algo precisa dar muito errado para o bitcoin não apreciar”. Ele até espera que o bitcoin atinja US$ 28 mil.

“O bitcoin terminou 2019 em aproximadamente US$ 7 mil, próximo ao limite inferior, favorecendo uma mudança rumo ao ápice. No ano passado, a alta era de cerca de US$ 14 mil, o que poderia significar quase o dobro em 2020 se rotacionar entre o limite recente” afirmou McGlone.

Bitcoin atingindo US$ 10 mil (Imagem: Bloomberg Intelligence)

A pandemia do coronavírus e a flexibilização de bancos centrais estão “acelerando” o amadurecimento do bitcoin e reduzindo a volatilidade, afirmou ele.

“A volatilidade do bitcoin está o dobro da volatilidade da Nasdaq. Estava próxima de 7x quando o preço da criptomoeda e o do índice haviam se cruzado pela primeira vez em 2017”.

Outro fator que apoia o bitcoin é o interesse crescente da estratégia “buy-and-hold” de instituições, conforme indica o crescimento em posições abertas de futuros de bitcoin e ativos sob gestão do Grayscale Bitcoin Trust (GBTC), afirmou McGlone.

“Recentemente atingiu cerca de 50 BTC, as posições abertas de futuros não é uma grande porção de fornecimento total, mas futuros são importantes como uma porta de entrada fundamental para cripto se tornar uma classe convencional de ativos”, disse ele.

Em relação ao crescimento de ativos sob gestão do GBTC, McGlone disse que essa tendência consumiu cerca de 25% dos novos bitcoins recém-minerados em comparação a menos de 10% em 2019.

“A crescente média de 30 dias de ativos sob gestão do GBTC chegou a quase 350 mil em equivalentes de bitcoin, cerca de 2% do fornecimento total. Há cerca de dois anos, totalizava 1%”, afirmou ele.

Ele também espera que a stablecoin tether (USDT) ultrapasse ether (ETH) em termos de participação de mercado e fique na segunda posição.

“Beneficiando-se da ampla adesão com um caso viável de ser uma representante para a moeda de reserva mundial, parece haver poucos obstáculos para a adesão crescente da moeda estável lastreada pelo dólar”, disse McGlone.

Trajetória de crescimento do bitcoin e do tether como ativo sob gestão (Imagem: Bloomberg Intelligence)

Confira o relatório de Mike McGlone da Bloomberg Intelligence:

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 04/06/2020 - 10:45