Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

O crescimento acelerado do setor de Finanças Descentralizadas (DeFi)

08/07/2020 - 9:35
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Conforme o interesse na “colheita agrícola” aumenta, o setor DeFi atingiu um novo marco histórico esta semana, com um total de US$ 2 bilhões bloqueados no ecossistema Ethereum. Alguns especialistas da indústria argumentam que crescimento em DeFi está transformando a Ethereum em um tipo de “vórtice de dinheiro” (Imagem: Crypto Times)

Em uma outra grande semana para notícias sobre a Ethereum, o valor de fundos bloqueados no ecossistema de finanças descentralizadas (DeFi) atingiu mais de US$ 2 bilhões, segundo o site DeFi Pulse.

O marco vem após o valor de ativos bloqueado em DeFi ter ultrapassado US$ 1 bilhão em fevereiro deste ano. Em março, quando todos os mercados financeiros sucumbiam conforme a propagação da pandemia, o valor caiu para US$ 533 mil.

Após uma contínua recuperação para US$ 1 bilhão, nas últimas três semanas, o crescente e rápido interesse em DeFi impulsionou o aumento para US$ 2 bilhões conforme negociados e investidores cripto acolheram o novo fenômeno de “colheita agrícola”.

“Colheita agrícola” ou “mineração de liquidez” é um mecanismo de incentivo usado por protocolos DeFi para atrair liquidez. Os protocolos conseguiram fazer isso ao emitirem tokens que representam direitos de governança da rede para aqueles que trazem liquidez à rede.

O maior exemplo de mineração de liquidez é o Compound Finance. Após o lançamento do token COMP do protocolo, sua capitalização de mercado aumentou para quase US$ 650 milhões. Em 2020, moedas DeFi têm sido um dos ativos de melhor desempenho no mercado cripto.

Segundo a equipe da Techemy Capital, o crescente interesse na Ethereum, em DeFi e mineração de liquidez é devido a um fenômeno chamado “Vórtice de Liquidez DeFi da Ethereum”.

Para visualizar essa tese e mostrar como Ethereum atrai ativos por meio de inúmeros protocolos DeFi, Paul Salisbury, analista e economista de cripto na Techemy Capital, criou a seguinte imagem:

O Vórtice de Liquidez DeFi da Ethereum varia entre doações e caça a bugs para desenvolvedores, recompensas por bloco e staking, taxas e hás de transação, plataformas ‘on-ramp’ e feeds de preço e ativos cripto “empacotados” (Imagem: Techemy Capital)

Geralmente, vemos mapas do ecossistema repletos de logos. Porém, a ilustração do vórtice é extremamente útil para sua capacidade de expressar a natureza interligada de DeFi.

Salisbury afirma que a imagem ilustra as contribuições criptoeconômicas que estão direcionando o crescimento do ecossistema DeFi, bem como suas classes sobrepostas.

“Começa com o vórtice externo da Ethereum, onde os incentivos de protocolo são combinados com o crescimento do ecossistema dos últimos cinco anos, graças ao dinamismo fornecido por desenvolvedores.”

Salisbury acrescenta que o vórtice interno começou a acelerar quando houve uma conexão de Derivativos Garantidos, Mercados de Empréstimo, corretoras descentralizadas (DEXs), Gestão de Fundos e Pools de Liquidez.

“Talvez o mais interessante seja onde a inovação e a componibilidade apermissionada permitiram interseções entre categorias”, diz ele.

Esse é um ponto de vista que Anthony Sassano, gestor de marketing de produtos do Set Labs/TokenSets e contribuidor de longa data da Ethereum, continua a ter.

Em uma publicação na plataforma Substack, Sassano diz que, conforme o vórtice de liquidez da Ethereum acelera, Ethereum está no caminho de consumir todos os ativos, sejam eles financeiros ou não, dentro e fora do setor cripto.

“No mundo financeiro, existe um ditado que diz: ‘liquidez gera liquidez’. Isso significa que conforme mais liquidez é acrescentada a um mercado, mais usuários são atraídos para acrescentar mais liquidez que, por sua vez, atraem ainda mais usuários que acrescenta ainda mais liquidez. Isso rapidamente se torna em uma bola de neve e em um ciclo autoperpétuo”, diz ele.

Finanças descentralizadas (DeFi)
e a promessa de altos rendimentos

Embora diversos comentadores estão focados no aumento de US$ 2 bilhões de DeFI, um enredo secundário interessante é que, durante as últimas semanas, aproximadamente 6,2 mil BTC (cerca de US$ 55 milhões) foram migrados para o ecossistema DeFi da Ethereum, segundo dados do site BTC on Ethereum.

Sassano afirma que essa ideia de liquidez que atrai liquidez é exatamente o que mostra a imagem do vórtice de Salisbury.

Por que Ethereum está atraindo influxo de capital e liquidez? “Porque quando ativos são movimentados para a Ethereum, são sobrecarregados e se tornam programáveis”, explica ele.

“O bitcoin na rede Bitcoin é o que eu gosto de chamar de ‘pedra de estimação’ — não dá pra fazer muito com ela. Porém, investidores que levam o bitcoin à Ethereum podem obter acesso ao conjunto completo DeFi. Por exemplo, você pode pôr seu wBTC, renBTC ou sBTC em um pool do Curve para ‘colherSNX, REN, CRV e BAL. Essa é uma ‘colheita agrícola’ extrema e, obviamente, não irá durar para sempre, mas fazer isso ou ganhar esse tipo de rendimento em bitcoin não é possível. O bitcoin é apenas um entre diversos ativos que Ethereum irá sugar para seu campo gravitacional nos próximos anos.”

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Matéria Original: "DeFi momentum accelerates"

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 08/07/2020 - 9:35