O quão fácil é usar bitcoin em El Salvador no dia a dia? Saiba mais

24/11/2021 - 13:40
Bitcoin BTC pagamento
Confira nesta matéria se, após a implementação do bitcoin em El Salvador, o uso da criptomoeda no cotidiano ficou mais fácil ou não (Imagem: Freepik/master1305)

Conforme noticiado pelo Decrypt, El Salvador está tentando se estabelecer como o país do bitcoin (BTC) no mundo, com suas diversas iniciativas ligadas à criptomoeda.

Alguns dos planos anunciados pelo presidente, Nayib Bukele, são: uma “Cidade Bitcoin”, financiada por títulos de bitcoin e com energia advinda de um vulcão; construção de hospitais veterinários, a partir de excedentes de um fundo fiduciário denominado em BTC; e a criação de “escolas bitcoin” para educar a população quanto à criptomoeda.

Porém, apesar de tantas iniciativas, é preciso ver se o uso da criptomoeda no cotidiano é mesmo fácil ou não. Para isso, o Decrypt foi até o país caribenho para descobrir.

Como forma de contextualização, é importante lembrar alguns acontecimentos e informações do país: El Salvador tem cerca de 6,5 milhões de habitantes e suas moedas oficiais são o dólar americano e o bitcoin, que foi implementado em 7 de setembro deste ano. 

O comunicado relativo à adoção da criptomoeda foi feito pelo polêmico presidente Bukele, em uma conferência em Miami, em junho de 2021.

Com a rápida implementação da lei bitcoin três meses depois, os estabelecimentos comerciais foram obrigados a aceitar BTC como forma de pagamento, desde que tivessem a tecnologia necessária para isso.

No entanto, segundo o Decrypt, a lei recebeu críticas de importantes instituições financeiras, como o Fundo Monetário Internacional (FMI), JPMorgan e Banco Mundial, indicando que a ação levantava diversos problemas financeiros, macroeconômicos e legais.

Não foram somente as instituições que demonstraram sua preocupação com a lei. A população salvadorenha foi às ruas protestar contra a lei bitcoin algumas vezes, sendo a maior delas no dia da independência do país.

De acordo com o Decrypt, quer alguém goste ou não, o bitcoin é aceito por comércios no país caribenho, mas não em todos eles. Leia em seguida se gastar bitcoin em El Salvador foi mais fácil que em outros países. 

Comprando em bitcoin em San Salvador

Bitcoin pagamento compra
Alguns dos estabelecimentos em San Salvador aceitam a carteira digital do país, Chivo, enquanto outros aceitam todas as carteiras digitais (Imagem: Unsplash/Old Money)

Segundo o Decrypt, o uso de bitcoin na capital salvadorenha, San Salvador, é possível, mas somente em determinados locais, como grandes redes de restaurantes, como McDonald’s, Starbucks e Wendy’s, por exemplo.

Alguns dos estabelecimentos aceitam a carteira digital do país, Chivo, enquanto outros aceitam todas as carteiras digitais. O Decrypt, por exemplo, conseguiu comprar um café no Starbucks usando a carteira Satoshi, custodiada pela Lightning Network.

Porém, quando se trata de estabelecimentos menores, a criptomoeda não é aceita como pagamento. De acordo com o Decrypt, a maioria dos comerciantes no centro da cidade pareciam desinteressados, quando questionados sobre o bitcoin.

Os únicos estabelecimentos comerciais menores que aceitam BTC como pagamento são pequenas lojas de tecnologia que consertam computadores e celulares.

Já em termos de transporte, alguns táxis e motoristas de aplicativo, especialmente os motoristas mais jovens do Uber, aceitam a criptomoeda, mas somente por meio da carteira Chivo.

Os motoristas mais velhos dispensam a tecnologia, inclusive chegando a apontar: “Por que eu aceitaria algo tão volátil”, disse um desses motoristas ao Decrypt.

Em termos de estadia, um hostel afirmou que pretende implementar a criptomoeda como pagamento no futuro.

Praia do bitcoin

De acordo com o Decrypt, a cidade de Playa El Zonte, localizada a uma hora distância da capital salvadorenha, é conhecida como a “Praia do bitcoin”. Playa El Zonte é também o local em que o experimento de bitcoin começou, após uma pessoa anônima ter doado bitcoin à cidade, atraindo defensores da moeda (também chamados de “bitcoiners”) ao local. 

Segundo o Decrypt, comprar em bitcoin na cidade foi muito mais fácil. A criptomoeda é aceita por vendedores de comida na rua até pequenos estabelecimentos vendendo cerveja. Só era preciso ter um smartphone e um aplicativo.

A recepção do bitcoin pelos estabelecimentos também foi diferente. Na cidade, os comerciantes estavam animados com a tecnologia, afirmando que conseguiram obter mais dinheiro após aceitarem o bitcoin.

É o caso de Maria Lopez, vendedora de cerveja em um carrinho na praia, que afirmou que conseguiu obter mais de US$ 7 mil em bitcoin. A comerciante chegou a afirmar: “o presidente Bukele nos ajudou muito aqui”.

De acordo com o Decrypt, embora a afirmação de Maria seja verdadeira em seu caso, é o tipo de comentário com potencial para polarizar o país, bem como a própria lei bitcoin.

Última atualização por Vitória Martini - 24/11/2021 - 13:40

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web