Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Petrobras, BR Distribuidora e Ultrapar: quem se dará melhor no 3º trimestre, segundo a Ágora

23/10/2020 - 15:12
Bomba de combustível Gasolina
Para Ágora, as empresas empresas do setor, como a Ultrapar, a BR Distribuidora e a Petrobras, devem melhorar os seus números (Imagem: REUTERS/Charles Platiau)

Os meses de julho, agosto e setembro estão sendo classificados por analistas como o trimestre da recuperação. Depois de enfrentar uma das piores crises dos últimos tempos, as empresas começam a normalizar as suas atividades, à medida que a economia reabre. Esse é o caso das redes de combustíveis e das petroleiras.

Para Ágora, em relatório enviado a clientes, as empresas do setor, como a Ultrapar (UGPA3), a BR Distribuidora (BRDT3) e a Petrobras (PETR3;PETR4), devem melhorar os seus números, embora o fantasma da Covid ainda se faça presente.

No caso da Petrobras, a maior companhia brasileira, a expectativa dos analistas Vicente Falanga e Ricardo França é que seu Ebitda, que mede o resultado operacional, caia 40% (em dólar) em comparação com ano anterior, puxado pelos preços do petróleo, que derreteram durante a crise.

Porém, em relação ao segundo trimestre, mês agudo da pandemia, a coisa melhora: a estimativa é de crescimento de 34% no Ebitda, para R$ 28 bilhões, de novo influenciado pelos preços do petróleo, além do crescimento de 5,4% na produção e um aumento de 17,6% nos volumes de combustíveis.

Na linha final, a expectativa é de prejuízo líquido de R$ 397 milhões.

Posto de Gasolina Petrobras
Para a BR Distribuidora, os analistas esperam um Ebitda de R$ 848 milhões, com 23% no crescimento de volumes frente ao trimestre anterior (Imagem: Reuters)

Ultrapar e BR terão mais combustível para queimar

Segundo os analistas, a Ultrapar passará por uma recuperação, “carregada” pela rede de postos Ipiranga.

A corretora calcula um Ebitda consolidado de R$ 961 milhões, com 20% de recuperação, em base trimestral, no volume na distribuição de combustíveis. Já o lucro líquido deve chegar a R$ 246 milhões.

Para a BR Distribuidora, os analistas esperam um Ebitda de R$ 848 milhões, com 23% no crescimento de volumes frente ao trimestre anterior.

“Projetamos que a BR faça um provisionamento de R$ 10/m³ relacionados aos custos do C-Bios relacionados aos nove meses do ano, o que já está em nossas estimativas”, dizem.

A empresa deverá lucrar R$ 280 milhões, segundo a corretora.

Petrobras, Ultrapar e BR divulgam seus resultados nos dias 28 de outubro, 4 de novembro e 10 de novembro, respectivamente.

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender

As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Renan Dantas - 23/10/2020 - 15:17