QBTC11, o primeiro ETF 100% bitcoin da América Latina, é lançado na B3 nesta quarta-feira

23/06/2021 - 11:31
O novo ETF permite que o investidor tenha exposição ao bitcoin, mas que não se preocupe em ficar de olho nas oscilações de mercado (Imagem: Freepik/starline)

O QBTC11, o fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) 100% bitcoin (BTC), lançado pela QR Asset Management, gestora de recursos da holding QR Capital, já está disponível ao público.

Nesta quarta-feira (23), foi listado na B3 durante a cerimônia de “Bell Ringing”.

O ETF é o primeiro da América Latina com 100% de exposição ao bitcoin e seu lançamento marca um momento único no mercado brasileiro, no qual o bitcoin se torna acessível por meio do mercado regulado.

A oferta do fundo foi coordenada por BTG Pactual, EasynvestÓramaVitreoModal Mais e Inter DVTM. 

Fernando Carvalho, CEO da QR Capital, reforça a importância da chegada do bitcoin à B3, a primeira bolsa da América Latina a listar um produto desta natureza: 

Observa-se um amadurecimento desta inovadora classe de ativos e a QR busca, desde sua fundação, garantir opções seguras e simples de exposição ao bitcoin. O QBTC11 é um marco, tanto no mercado financeiro convencional quanto no de ativos digitais, por ser um ponto de convergência entre os dois.

O investidor agora tem uma opção regulada, de baixo custo e robusta para se expor diretamente ao mais importante criptoativo do mercado, o bitcoin.

Por ser um fundo negociado na B3, o produto possuirá boa liquidez e será amplamente acessível nas plataformas das corretoras tradicionais brasileiras. Através do ticker QBTC11, o investidor terá acesso à negociação das cotas do fundo com praticidade e liquidez, características do mercado listado. 

ETFs podem ser negociados como uma ação no pregão da Bolsa, eliminando a barreira de conhecimento técnico, algo que pode desanimar alguns investidores a terem exposição ao bitcoin.

Por meio do QBTC11, o investidor comum pode se expor ao bitcoin, comprando uma cota, de um fundo regulado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com apenas R$ 100, através do home broker de qualquer corretora.

Para adquirir o ETF, não é necessário se cadastrar em corretoras, criar chaves privadas ou se preocupação com a custódia segura, uma vez que o fundo conta com custódia de nível institucional em “deep cold storage”, serviço pouco acessível ao investidor comum.

O QBTC11 também permite que investidores se protejam do risco cambial, expondo-se a um ativo dolarizado e altamente líquido. O bitcoin, a maior criptomoeda, tem volume de movimentação diário superior a R$ 100 bilhões, cerca de quatro vezes o volume da própria B3.

Além disso, por ser uma inovação no mercado, a moeda digital tem baixa correlação com outras classes de ativos, o que auxilia na diversificação da carteira de investimentos. 

O ETF é o único na América Latina que replica o preço do bitcoin seguindo o índice CME CF Bitcoin Reference Rate, um dos mais amplos e seguros do mercado, referência dos contratos futuros.

Gostou desta notícia? Baixe o nosso app para ler, em apenas um clique, esta e mais de 150 matérias diárias.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 23/06/2021 - 11:40

Pela Web