Qual seria o grau de risco se reguladores americanos subestimarem cripto?

17/06/2021 - 16:34
Tanta desconfiança e subestimação pode fazer com que os EUA percam a inovação trazida pela tecnologia cripto (Imagem: Unsplash/@ewankennedy19)

Há uma grande chance de que reguladores subestimem as oportunidades envolvidas em cripto enquanto amplificam os riscos, de acordo com Fred Ehrsam, cofundador da corretora Coinbase (COIN), em participação ao Bloomberg Studio 1.0.

“Cripto é um assunto sutil e é possível que os EUA entendam cripto da maneira errada”, disse Ehrsam, noticia o Decrypt.

Ele continuou explicando que reguladores têm um papel fundamental em proteger investidores, mas alertou que “cripto é a próxima oportunidade no nível [da inovação] da internet para os Estados Unidos”, pois “tem o potencial de gerar muitos (se não mais) empregos do que a internet”.

Não há dúvidas de que as regulações cripto estão mais rigorosas recentemente.

Ehrsam destacou a posição de destaque dos EUA como a “principal reguladora financeira” para grande parte do mundo, além de ser uma usina tecnológica, a fim de enfatizar o potencial que as tecnologias descentralizadas possuem para “enquadrar o círculo sobre questões de privacidade na internet que estamos discutindo com grandes empresas de tecnologia nos últimos dez anos”.

Também existe o perigo de os EUA perderem a dominância para a China. O país já está testando sua própria moeda digital (DCEP), desenvolvendo iniciativas baseadas em blockchain, além de ser lar para grande parte de mineração de bitcoin, segundo Ehrsam.

Porém, conforme a China reprime atividades relacionadas a cripto, os EUA podem ter sua chance de obter a dominância de mineração.

Agora é a hora dos EUA entrarem
para o jogo das moedas digitais, afirma ex-CFTC

Gostou desta notícia? Baixe o nosso app para ler, em apenas um clique, esta e mais de 150 matérias diárias.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 17/06/2021 - 16:34

Pela Web