Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Braskem recua com balanço afetado por alta do dólar e greve dos caminhoneiros

09/08/2018 - 11:58

Braskem

Por Investing.com – Após a divulgação do balanço do segundo trimestre do ano, as ações da Braskem (BRKM5) operam em queda de 1,10% a R$ 54,69. A alta do dólar e a greve dos caminhoneiros fizeram com que o lucro da petroquímica caísse pela metade.

Na visão da Mirae Asset, o resultado veio em linha com o esperado. Os analistas explicam que, daqui para frente não esperam eventos não recorrentes no resultado, como greves, eventos climáticos e etc., o que deverá impactar positivamente na empresa.

A venda da participação da Odebrecht para a empresa holandesa e até mesmo da participação da Petrobras (PETR4), devem trazer mais valor e sinergia para a Braskem. A corretora mantém a recomendação de compra da BRKM5, com potencial de valorização de 3%, podendo ser até mais em caso de 100% de alienação do controle. A ação está sendo negociada a um múltiplo EV/Ebitda 2018 de 5,3x e para 2019 de 5,6x.

Analistas do Santander (SANB11) Investment Securities avaliaram que, apesar do efeito da greve dos caminhoneiros, a Braskem reportou dados operacionais fortes, ajudados principalmente pela maior eficiência nas operações no Brasil, queda do real na base trimestral e melhores resultados operacionais na base anual nos Estados Unidos, Europa e México.

Para a Coinvalores, a queda nos spreads dos petroquímicos no mercado doméstico e na Europa, frente ao 2T17, a elevação na cotação do petróleo e paradas para manutenção pressionaram a margem da companhia neste trimestre.

A greve dos caminhoneiros também pesou, reduzindo o EBITDA em cerca de R$ 200 milhões. Mas, ainda assim, houve alta anual de quase 5% no EBITDA, em função da dinâmica positivo do mercado norte-americano e da desvalorização do câmbio no período.

Além disso, a geração de caixa livre mais que dobrou, chegando a R$ 3,3 bilhões neste trimestre.

Resultado

O efeito da alta do dólar e o impacto da greve dos caminhoneiros em maio fizeram o lucro da petroquímica Braskem cair pela metade no segundo trimestre.

O grupo petroquímico controlado pela Odebrecht informou nesta quarta-feira que teve lucro líquido de 547 milhões no período, queda de 50 por cento ante igual etapa de 2017.

A Braskem atribuiu a queda principalmente à desvalorização cambial, que fez seu resultado financeiro líquido ser negativo em 2,14 bilhões de reais, número 216 por cento pior do que um ano antes, refletindo sobretudo o efeito de variações cambiais.

Com Reuters.

Leia mais sobre: , , ,

Última atualização por Victor Fermino - 09/08/2018 - 12:00

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto