BRF: maioria do mercado está cética com a ação em meio à alta da Selic

Lucas Eurico Simões
16/11/2021 - 14:48

BRF BRFS3

A maioria dos analistas compartilha indicação neutra para BRF (BRFS3), após a processadora de alimentos registrar prejuízo de R$ 271 milhões no terceiro trimestre, e a alta da Selic pressionar ainda mais a companhia, que já se encontra com grau elevado de alavancagem.

O Bank of America é um dos que ligou o sinal amarelo para a BRF, indicando preço-alvo de R$ 30 em 12 meses. O valor representa um potencial de alta de 31%, levando em conta o valor de fechamento a R$ 22,82 no dia 12 de novembro.

O banco americano não deixou barato a queima de caixa da BRF no trimestre passado – algo em torno de R$ 300 milhões – motivada por investimentos em bens de capital (capex, na sigla em inglês). “Adicionalmente, estamos em pleno cenário de alta de juros“, alerta.

A XP Investimentos também engrossa a lista de céticos com a empresa, e estabeleceu preço-alvo de R$ 30 em 12 meses. A corretora dá ênfase para as altas do milho (+74%) e do diesel (+40%) em um ano,  importantes insumos nas operações da processadora de alimentos.

“Além disso, a demanda da BRF recuou diante da forte queda nos preços da carne suína na China“, afirmam os analistas Leonardo Alencar e Pedro Fonseca.

Por volta das 14h25 (horário de Brasília), as ações ordinárias da BRF subiam ligeiramente 0,44%, negociadas a R$ 22,97 cada. No mesmo instante, o Ibovespa (IBOV) 1,77% com 104450,23 pontos.

A Ativa Investimentos e o Itaú BBA também têm visão neutra para a BRF, com preços-alvos de R$ 29,70 e R$ 25, respectivamente.

Última atualização por Márcio Juliboni - 16/11/2021 - 14:48

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado agro?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web