Endereços ativos se aproximam de alta recorde; confira métricas de preço do bitcoin

05/01/2021 - 10:58
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
A rede Bitcoin possui bem mais endereços ativos do que qualquer outro blockchain. Um grande ou contínuo aumento nos endereços diários ativos pode ser considerado como um indicador positivo para preços de mercado, pois sugere um aumento na demanda por bitcoin no blockchain (Imagem: Pixabay/vjkombajn)

André Franco: o que é bitcoin?

A capitalização de mercado do bitcoin (BTC) está em US$ 584 bilhões, em que US$ 22,5 bilhões foram negociados nas últimas 24 horas. O preço à vista aumentou 800% desde as baixas estabelecidas em março de 2020 e 231% desde outubro de 2020.

Clique aqui para entender como funciona a rede Bitcoin.

Em relação à rede, transações diárias no blockchain (linha vermelha do gráfico abaixo) tiveram uma grande queda no fim de março e em novembro de 2020, mas começaram a subir novamente nos últimos meses.

O valor médio das transações em dólares (picos no gráfico abaixo) aumentou drasticamente nas últimas semanas para US$ 21 mil, uma nova alta multianual.

O atual recorde de transações em um único dia aconteceu em dezembro de 2017, em 500 mil. O recorde atual para valores médios de transação em dólares aconteceu em janeiro de 2016, a US$ 51 mil.

(Imagem: CoinMetrics)

Transações não confirmadas estiveram abaixo de 20 mil desde agosto de 2019, durante o auge de congestionamento da rede, e caíram abaixo de cinco mil durante épocas menos movimentadas (gráfico abaixo).

Nos últimos meses, com o aumento na volatilidade de preço, transações não confirmadas aumentaram para quase 90 mil durante épocas mais movimentadas.

Uma queda na taxa de hashes em 2020 resultou em um aumento no intervalo entre blocos, o que também contribuiu para o congestionamento da rede.

(Imagem: Johoe’s Bitcoin Mempool Size Statistics)

A taxa média de transações (linha vermelha do gráfico abaixo) está em US$ 8,28, apesar do aumento no tamanho de blocos e crescente uso do blockchain desde a taxa recorde de US$ 62 no fim de dezembro de 2017.

Tanto a falta de transações não confirmadas sem taxas como a crescente escalabilidade no blockchain mantiveram as taxas significativamente mais baixas do que no fim de 2017.

(Imagem: CoinMetrics)

Além disso, o agrupamento de transações e os crescentes recursos externos da Lightning Network diminuíram o congestionamento de transações no blockchain.

O agrupamento de transações é mais eficaz para empresas com uma grande quantidade de transações de saída, como mineradores e corretoras.

O valor da rede Kalichkin de 30 dias para a proporção de transações no blockchain (NVT) variou entre 50 e 100 desde janeiro de 2019 (linha do gráfico abaixo).

Embora a NVT de Kalichkin não leve em consideração a inflação ou o uso de transações fora do blockchain, que diminuiriam a proporção NVT como um todo, a métrica permanece na parte superior da faixa histórica.

Anteriores altas na NVT — em fevereiro de 2011, outubro de 2014, dezembro de 2017, outubro de 2018, julho de 2019 e fevereiro de 2020 — foram seguidas por movimentações negativas de preço.

Com base nessa métrica, a probabilidade de uma alta no preço aumentará se outra NVT de alta for atingida. Em dezembro de 2018, a NVT caiu para 46 antes de uma reversão de preço.

Endereços mensais ativos chegaram a quase um milhão em agosto de 2020, registrando uma alta de dois anos (picos no gráfico abaixo). Esses endereços aumentaram para 850 mil em julho de 2019 de uma baixa anual de 550 mil. Atingiram uma alta recorde de 1,096 milhão em dezembro de 2017 e, atualmente, estão em 1,07 milhão.

Endereços diários ativos ultrapassaram um milhão três vezes em 2019, nos dias 14, 26 e 28 de junho. Junho de 2019 foi o primeiro mês em que esses endereços ultrapassaram um milhão desde fevereiro de 2018.

Quase ultrapassaram 940 mil no dia 7 de abril e atingiram 1,02 milhão em 7 de maio de 2019. Em 2020, esses endereços também ultrapassaram um milhão nos dias 7 de maio, 11 de junho, 23 de junho e durante grande parte do terceiro e quarto trimestres. Em 14 de dezembro de 2017 e 30 de dezembro de 2020, esses endereços ultrapassaram 1,20 milhão.

(Imagem: CoinMetrics)

A rede Bitcoin possui bem mais endereços ativos do que qualquer outro blockchain. Um grande ou contínuo aumento nos endereços diários ativos pode ser considerado como um indicador positivo para preços de mercado, pois sugere um aumento na demanda por bitcoin no blockchain.

Conforme os recursos de transações fora do blockchain aumentam, os endereços diários ativos podem estagnar ou diminuir ao longo do tempo.

A capitalização de mercado dividida pelo valor de mercado obtido (MVRV) é outra métrica nativa e fundamental usada para avaliar as condições de sobrecompra ou sobrevenda.

O valor de mercado obtido aproxima o valor pago para todas as moedas existentes ao somar o valor de mercado das moedas na hora em que foram movimentadas pela última vez no blockchain.

Historicamente, períodos em que o escore-Z do MVRV esteve abaixo de zero representaram condições de sobrevenda, enquanto períodos em que o escore-Z do MVRV esteve acima de sete representaram condições de sobrecompra.

Desde 2013, todos os três picos de escore-Z do MVRV acima de sete coincidiram com altas recordes no preço. Atualmente, o MVRV está em 5,41 após ter aumentado para -0,20 no dia 12 de março de 2020.

Todos os períodos anteriores com um escore-Z do MVRV abaixo de zero se mantiveram por meses antes de se movimentarem para áreas positivas.

(Imagem: lookintobitcoin)

Analisar a idade de quantias de transações não gastas (UTXOs, do inglês “Unspent Transaction Outputs”), ou moedas não gastas, também pode fornecer algumas percepções sobre as movimentações de preço.

O aumento nas moedas recém-movimentadas tende a ser correlacionado com valores superiores e inferiores de mercado e pode representar euforia ou capitulação.

Moedas que não foram movimentadas recentemente são representadas em cores mais frias enquanto moedas movimentadas são representadas por cores mais quentes.

Moedas que não foram movimentadas em mais de cinco anos (azul escuro) totalizam 22% do fornecimento em circulação, ou cerca de 4,08 milhões BTC.

O grupo entre dois a três anos de idade (turquesa), ou as moedas que não foram movimentadas entre janeiro de 2018 e janeiro de 2019, possuem a segunda maior porcentagem de distribuição: 13%.

Historicamente, as maiores altas no preço aconteceram quando o grupo de um a três meses (laranja), atualmente em 10,71%, representou mais do que 15% de todas as UTXOs em circulação.

(Imagem: intotheblock)

Análise técnica de preço

Conforme um forte rali de preço positivo continua a acontecer após a drástica queda do dia 12 de março de 2020, roteiros de desenvolvimento para futuras movimentações de mercado podem ser encontrados em maiores intervalos de tempo usando Médias Móveis Exponenciais (MMEs), perfil de volume do intervalo visível (VPVR), pivôs anuais, divergências e a Nuvem de Ichimoku.

Clique aqui para entender mais sobre as análises técnicas descritas abaixo.

As variações históricas de preço também podem fornecer uma faixa de possíveis preços-alvo para uma zona de alta e de baixa.

Usando “backtesting” (método geral que avalia uma estratégia de negociação ao descobrir como ela aconteceria usando apenas dados históricos), inúmeras iterações com qualquer média de um quadro temporal com preço alto podem ser usadas, contanto que altas anteriores possam ser previstas de forma precisa.

Preços abaixo da média móvel podem ser áreas que poderão encontrar apoio e devem ser consideradas como condições de sobrevenda.

Preços acima de alguns múltiplos da média móvel podem ser zonas que, provavelmente, encontrarão resistência e devem ser consideradas como condições de sobrecompra.

Atualmente, a média móvel de dois anos fornece um limite inferior de US$ 9,5 mil enquanto o multiplicador de dois anos fornece um limite superior de US$ 47 mil.

Médias Móveis Exponenciais (MMEs) são um indicador técnico de gráfico que rastreia o preço de um investimento ao longo do tempo.

No gráfico diário para o mercado BTC/USD, o preço à vista relacionado à MME de 50 dias e de 200 dias pode ser usado como um teste decisivo para a tendência.

No fim de janeiro de 2020, a MME de 50 dias ultrapassou a MME de 200 dias, conhecida como de “Cruz de Ouro”, rapidamente seguida de uma “Cruz da Morte” em 14 de março. 

“Cruz de Ouro” ou “Cruz da Morte” são referências para dizer se as condições são otimistas ou negativas, respectivamente. Essas cruzes aparecem um pouco tarde, mas sempre chamam a atenção de qualquer negociador.

Agora, as MMEs de 50 e a de 200 dias estão abaixo do preço à vista, em US$ 23,3 mil e US$ 15,8 mil, respectivamente, após passarem uma “Cruz de Ouro” no dia 13 de maio de 2020. Ambos os níveis devem atuar como suporte caso aconteça uma queda.

O perfil de volume do intervalo visível (VPVR) é um indicador que mostra a atividade de negociação ao longo de um período específico de tempo a certos níveis de preço. Assim, mostra o que foi comprado e vendido a esses níveis atuais.

O VPVR mostra um grande nó de suporte de volume entre US$ 9,2 mil e US$ 8,2 mil (barras horizontais no gráfico abaixo) com uma resistência de volume relativamente baixa, abaixo do atual preço à vista.

Além disso, pontos de pivô anuais, em US$ 37,7 mil e US$ 46,2 mil, devem atuar como resistência. O pivô anual entre US$ 20,8 mil e US$ 12 mil também deve atuar como um suporte a longo prazo.

Pontos de pivôs são usados para determinar a tendência geral do mercado em diferentes períodos. Assim, se refere à média de alta, baixa e do preço de fechamento do dia anterior de negociação.

A proporção de compra/venda na corretora Bitfinex (parte superior do gráfico abaixo) está 87% para compra, em que compras e vendas aumentaram significativamente nas últimas semanas.

Historicamente, a maioria dos períodos com significativas posições vendidas apenas impulsionou os preços.

Além disso, não há divergências de alta ou baixa no volume ou no índice de força relativa (RSI) neste momento. O RSI mede a magnitude das recentes variações de preço para avaliar condições de sobrecompra ou sobrevenda.

A Nuvem de Ichimoku é uma coleção de indicadores técnicos que mostram os níveis de apoio e resistência, bem como o ímpeto e a direção da tendência.

Considerando a Nuvem de Ichimoku, existem quatro métricas essenciais: o preço atual em relação à nuvem, a cor da nuvem (vermelho para baixa, verde para alta), as cruzes Tenkan (T) e Kijun (K) e o período de atraso (“lagging span”).

A cruz Tenkan, ou linha de conversão, é o ponto médio dos maiores e menores preços de um ativo nos nove períodos anteriores. Já a cruz Kijun, ou linha-base, é usada para gerar sinais de negociação quando cruzada com a Tenkan para os 26 últimos períodos.

A melhor entrada acontece quando a maioria dos sinais disparam de baixa para alta, ou vice-versa.

No gráfico diário, as métricas da Nuvem indicam uma alta. O preço à vista está acima da Nuvem, então a Nuvem indica uma alta, assim como as cruzes T/K. O período de atraso está acima da Nuvem e do preço à vista.

A tendência continuará em alta enquanto o preço à vista se mantiver acima da Nuvem. Agora, o preço à vista aumentou em quase 190% desde o cruzamento positivo entre as linhas T/K em outubro.

Caso haja uma retração significativa, Kijun, em US$ 25 mil, poderá atuar como um suporte importante.

Por fim, as datas de início e de expiração dos contratos futuros de bitcoin firmados em dinheiro da Bolsa Mercantil de Chicago (CME), lançados em dezembro de 2017, tiveram um impacto significativo no preço.

A CME facilita negociações para a maior parte dos contratos derivativos do mundo.

Historicamente, a volatilidade de preço tende a aumentar drasticamente quando a data de expiração de um contrato ativo se aproxima.

Todos os contratos que começaram após o dia 16 de dezembro de 2019 foram encerrados a um preço maior do que o da abertura. A próxima expiração do contrato acontecerá em 29 de janeiro, sugerindo que a volatilidade poderá aumentar na semana anterior à expiração.

A taxa de hashes — ou taxa de processamento — e a dificuldade da rede têm sido tão voláteis quanto o preço nos últimos meses, mas ambas estão se aproximando novamente de suas altas históricas.

O terceiro halving na recompensa por bloco, que diminuiu a quantia paga a mineradores de 12,5 BTC para 6,25 BTC, aconteceu em maio de 2020 e, provavelmente, vai continuar a expulsar os mineradores menos eficientes do mercado caso o preço não continue subindo.

Onze novas máquinas com chips de circuitos integrados de aplicação específica (ASICs) para a mineração de bitcoin foram lançadas em 2020, e uma será lançada em 2021, o que pode ajudar a manter a taxa de hashes elevada nos próximos meses.

O número de transações por dia caiu drasticamente em meados de março mas, desde então, voltaram a seus níveis anteriores. Endereços mensais ativos atingiram um nível recorde multianual, em que endereços diários ativos ultrapassaram um milhão em julho e agosto e no fim de 2020.

A proporção de transações no blockchain (NVT) e a capitalização de mercado dividida pelo valor de mercado obtido (MVRV), inversamente relacionadas à atividade no blockchain, sugerem uma utilidade decrescente ou estagnada em relação à capitalização de mercado nas últimas semanas.

Indicadores técnicos para o mercado BTC/USD continuam a mostrar uma forte tendência de alta, conforme o preço à vista está bem acima tanto da MME de 200 dias como da Nuvem.

Com base em pivôs anuais e no volume, US$ 13,5 mil continua sendo um nível importante de suporte, junto com a MME de 200 dias e da cruz Kijun, em que ambas estão bem acima dos US$ 15 mil.

A resistência superior está nos pivôs anuais de US$ 37,7 mil e US$ 46,2 mil.

Historicamente, mercados tradicionais também precisarão se estabilizar para que compradores voltem ao mercado cripto.

Nos próximos meses, o bitcoin pode atingir novas altas tranquilamente conforme o afrouxamento quantitativo e a emissão de dinheiro por bancos centrais em todo o mundo aumentam em níveis absurdos.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 05/01/2021 - 11:04

Cotações Crypto
Pela Web