Hashdex anuncia seu segundo ETF de cripto: BITH11, sustentável e 100% bitcoin 

13/07/2021 - 13:31
Anote aí: o ETF BITH11 estará disponível na B3 a partir de 5 de agosto (Imagem: Hashdex)

Nesta terça-feira (13), a Hashdex, a maior gestora de criptoativos da América Latina, anunciou o lançamento de seu segundo fundo negociado em bolsa (ETF, na sigla em inglês) de criptomoedas.

O período de reserva foi iniciado e investidores têm até o dia 30 de julho para garantir as primeiras cotas do Hashdex Nasdaq Bitcoin Reference Price Fundo de Índice (BITH11).

O BITH11 será o primeiro ETF a replicar um fundo que busca neutralizar as emissões de carbono geradas pela mineração do bitcoin (BTC) — processo que consiste na aplicação de recursos computacionais à rede a fim de garantir sua segurança e obter recompensas pela tarefa.

Esse processo de mineração gerou calorosos debates sobre o impacto ambiental da maior criptomoeda do mundo, cuja estimativa afirma que 76% do consumo elétrico era proveniente de energias renováveis.

“Entendemos que o bitcoin pode contribuir muito para incentivar o uso de energia limpa ao redor do mundo. Queremos antecipar esse movimento e oferecer ao investidor um produto que estimule o potencial sustentável deste ativo”, afirma Roberta Antunes, chief of growth da Hashdex, em comunicado de imprensa compartilhado com o Crypto Times.

“Para nos ajudar, contamos com o apoio da empresa alemã Crypto Carbon Ratings Institute (CCRI), provedora de uma metodologia globalmente reconhecida para cálculo de emissão de carbono em redes blockchain”, acrescenta Roberta.

A CCRI produzirá relatórios anuais, contendo cálculos e estimativas do consumo de energia e emissão de carbono relativos ao processo de mineração da rede Bitcoin, bem como de todos os ativos adquiridos pelo Hashdex Nasdaq Bitcoin ETF (HDEX.BH) – fundo-alvo do BITH11.

Com base nos cálculos, o ETF reduzirá sua pegada de carbono e buscará investir em projetos que viabilizem a manutenção do meio ambiente. A Hashdex contará com a assessoria da CCRI na seleção dos potenciais parceiros e projetos que visam reduzir esse impacto ambiental no Brasil e no mundo.

XP Investimentos, Itaú BBA e Genial Investimentos serão os coordenadores da oferta do novo ETF.

Não há um limite máximo para captação, mas a Hashdex pretende alcançar valores similares aos conquistados em maio, com o lançamento do HASH11, o primeiro ETF de cripto lançado no Brasil.

O ETF possui 1% de taxa de administração. Até o momento, a previsão é que R$ 50,00 seja o valor da cota de entrada no ETF.

A gestora apresentou o seguinte cronograma até o lançamento do índice em 5 de agosto:

Você pode conferir mais informações sobre o BITH11 no site da gestora, além da documentação disponível e referente ao regulamento, à metodologia e aos fatores de risco do fundo.

Atualização (14/07/2021 às 15h39): em um comunicado de imprensa compartilhado via e-mail com o Crypto Times, a gestora anunciou que, em 8 de julho, recebeu a aprovação da CVM para listar ETHE11, ETF com 100% de exposição ao ether (ETH).

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 14/07/2021 - 15:39

Cotações Crypto
Pela Web