Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Petrobras terá dois militares da reserva no conselho de administração

08/03/2021 - 8:37
PETR4
As indicações vêm depois que cinco membros do colegiado anunciaram na semana passada que não desejariam continuar nos cargos (Imagem: Agência Petrobras/Flávio Emanuel)

A Petrobras (PETR4) informou que recebeu ofícios do Ministério de Minas e Energia e do Ministério da Economia com indicações do governo a cargos no conselho da empresa, a serem apreciados em assembleia-geral extraordinária de acionistas, de acordo com comunicado nesta segunda-feira (8).

As indicações vêm depois que cinco membros do colegiado da estatal anunciaram na semana passada que não desejariam continuar em seus postos.

A renúncia veio na sequência da indicação pelo governo Jair Bolsonaro de um novo presidente para a companhia, o general da reserva Joaquim Silva e Luna, que deverá ter o nome apreciado pelos conselheiros, de acordo com as regras de governança da companhia.

A Petrobras disse que os ofícios indicaram a recondução do atual presidente do Conselho, Eduardo Bacellar Leal Ferreira, além dos nomes de Joaquim Silva e Luna, Ruy Flaks Schneider, Márcio Andrade Weber, Murilo Marroquim de Souza e Sonia Julia Sulzbeck Villalobos, indicada pela pasta da Economia.

Espera-se que a legalização das apostas esportivas seja muito significativa aos impostos

A União ainda pode realizar mais duas indicações de membros ao conselho de administração da companhia, acrescentou a Petrobras no comunicado.

Na semana passada, a companhia havia informado a renúncia de João Cox Neto, Nivio Ziviani, Paulo Cesar de Souza e Silva e Omar Carneiro da Cunha, todos indicados pelo governo para as cadeiras no conselho, além de Leonardo Pietro Antonelli, membro eleito por acionistas minoritários.

O atual CEO da Petrobras, Roberto Castello Branco, que tem mandato até 20 de março, também deve deixar o conselho.

No total, o colegiado de conselheiros da Petrobras conta com 11 membros, sendo sete deles indicados pelo acionista controlador. Três são representantes dos minoritários e um representa os funcionários, de acordo com informações do site da empresa.

Nomes

Dentre os novos conselheiros indicados pelo governo, Joaquim Silva e Luna é ex-ministro da Defesa e doutor em ciências militares. Ele atuava como diretor-geral brasileiro na hidrelétrica binacional de Itaipu quando foi indicado por Bolsonaro para assumir a presidência da Petrobras após a saída de Castello Branco.

Ruy Schneider é engenheiro industrial mecânico e de produção, além de oficial de reserva da Marinha. Ele é atualmente presidente do conselho de administração da Eletrobras (ELET3;ELET5;ELET6) e já foi executivo e conselheiro de diversas empresas.

O conselheiro Marcio Weber é engenheiro civil com especialização em engenharia de petróleo pela Petrobras, onde trabalhou por 16 anos a partir de 1976. Atualmente presta assessoria ao grupo PMI.

Murilo Marroquim de Souza é formado em geologia e mestre em geofísica, com 47 anos de experiência no setor de petróleo. Foi CEO da Devon Energy do Brasil e desde 2011 é chefe de uma consultoria focada na indústria de energia.

Já a indicada pelo ministério da Economia, Sonia Julia Vilallobos, é mestre em administração da empresas e especialista em finanças, com mais de 30 anos de experiência no mercado de ações. Ela já foi conselheira da Petrobras entre 2018 e 2020, eleita por acionistas detentores de ações preferenciais.

(Atualizada às 09h16)

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Márcio Juliboni - 08/03/2021 - 9:26

Pela Web