Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Eletronet, empresa de fibra óptica da Eletrobras, tem concessão prorrogada até 2039

20/02/2020 - 9:57
Eletrobras
Estrutura: torres da Eletrobras dão suporte para os cabos da Eletronet (Imagem: Instagram/Eletrobras)

Eletrobras (ELET3; ELET5; ELET6) anunciou, nesta quinta-feira (20), que foi autorizado, pela Secretaria de Desestatização do Ministério da Economia, a tomar as devidas providências para prorrogar a concessão da Eletronet, empresa de fibra óptica da qual é sócia.

Com o aval de Brasília, o contrato será estendido até 20 de agosto de 2039. A Eletronet foi criada em 1999 pelo governo federal, com o objetivo de utilizar a rede de torres de transmissão da Eletrobras para criar uma rede de fibras ópticas e  transmissão de dados.

Na época, as subsidiárias da Eletrobras foram agrupadas numa holding, a Lightpar, que detinha 49% da Eletronet. O controle, com 51%, coube à americana AES.

Brigas

Depois de anos de dificuldades financeiras e brigas na Justiça, a Eletronet teve a autofalência decretada pela Lightpar em 2003, assistiu à saída da AES em 2004, e à disputa das subsidiárias para retomar o controle da empresa, cuja fatia da AES foi repartida entre uma empresa canadense e uma offshore das Ilhas Virgens Britânicas.

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado financeiro?

Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!

Em 2016, a Eletronet conseguiu sair da recuperação judicial. O que a Eletrobras anunciou, nesta quinta-feira (20), foi a permissão do Ministério da Economia para que suas subsidiárias assinem aditivos aos contratos de cessão, com o objetivo de prorrogar a concessão.

Veja, a seguir, o comunicado da Eletrobras.

Última atualização por Márcio Juliboni - 20/02/2020 - 9:57