Leia os avisos legais em avenue.us. Intermediação Coin DTVM

Renda Fixa: Entenda a estratégia para lucrar com Tesouro Direto, CDBs e muito mais

Lucas Eurico Simões
03/07/2022 - 11:00
Renda Fixa
Não adiante investir em renda fixa sem estratégia. Saiba como escolher o investimento certo para a sua carteira de investimentos. (Imagem: Adobe Stock/Montagem Giovanna Figueiredo)

Não é segredo que a renda fixa vive seu momento de glória com o Brasil voltando ao rol de países com as taxas de juros mais altas do mundo. Emprestar dinheiro para bancos, empresas e até o governo brasileiro tem se mostrado mais seguro e rentável aos investidores.

Contudo, muitos começam a se questionar sobre qual produto de renda fixa é o melhor entre todos, geralmente pensando apenas na rentabilidade oferecida.

Para Tiago Souza, assessor de investimentos da Valore Elbrus, é preciso se desprender do apego aos tipos de investimentos e entender para qual finalidade cada um é melhor indicado.

Afinal, se por um lado os juros altos são preocupantes para a economia, para quem deseja investir seu dinheiro o cenário não é tão ruim assim.

“Pelo menos em alguns tipos de investimentos, o juro elevado pode ser positivo para o bolso do investidor”, afirma.

Cada renda fixa no seu galho

Quem optar por títulos de renda fixa pós-fixados, que acompanham a taxa Selic ou o CDI, devem se beneficiar com a alta dos juros.

“Temos opções no Tesouro Direto, como o Tesouro Selic, título público pós-fixado que acompanha a Selic. Quem puder deixar o dinheiro lá por um bom tempo e abastecer constantemente esse fundo, pode ter bons rendimentos futuros, além de contar com alta liquidez”, aponta o assessor de investimentos.

No caso dos títulos que pagam juros acima da inflação (protegendo o poder de compra do investidor ao longo do tempo), a recomendação da Valore Elbrus se baseia no próprio perfil de cada investidor.

“Os títulos mais longos possuem mais risco. Os de curto prazo, menos risco, isso porque quanto maior o horizonte de tempo, maior a incerteza, e a rentabilidade apresentada no dia a dia é a taxa de mercado, naquele momento”, diz Sousa.

Para receber a taxa devidamente contratada na chamada renda fixa, o investidor deve ficar com o título até o final do vencimento do investimento adquirido.

CDBs, LCAs ou LCIs?

No geral, os títulos de renda fixa “bancarizados” estão em um bom momento de compra para os investidores.

“Se possível, para diminuir o risco, é importante variar a carteira de investimentos. Sempre vá de acordo com o seu perfil e trabalhe com um assessor, que te aconselhará qual o melhor cenário diante das possibilidades”, pontua o especialista.

Ao escolher CDBs, o mais indicado é que investidor procure por títulos que oferecem rentabilidades sempre acima de 110% do CDI.

Já se falando das LCAs e LCIs é até possível investir em títulos que paguem até um pouco menos que 100% do CDI já que em ambos investimentos não há cobrança de Imposto de Renda sobre o que o investidor lucrar, diferente dos demais produtos de renda fixa.

Siga o Money Times no Facebook!

Curta nossa página no Facebook e conecte-se com jornalistas e leitores do Money Times. Nosso time traz as discussões mais importantes do dia e você participa das conversas sobre as notícias e análises de tudo o que acontece no Brasil e no mundo. Siga agora a página do Money Times no Facebook!

Disclaimer

Money Times publica matérias informativas, de caráter jornalístico. Essa publicação não constitui uma recomendação de investimento.

Última atualização por Lucas Eurico Simões - 29/06/2022 - 15:10

Chegou a nova newsletter Comprar ou Vender
As melhores dicas de investimentos, todos os dias, em seu e-mail. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto