Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Em dúvida sobre Libra, Facebook lança plataforma de pagamento

25/11/2019 - 8:24
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Facebook Pay é uma nova solução de pagamento para ser usada com a cesta de produtos e serviços do Facebook (Imagem: Facebook)

O que é Facebook Pay?

Deborah Liu, vice-presidente de marketplace e comércio do Facebook, disse, em uma coletiva de imprensa, que a solução de pagamento foi criada para padronizar a experiência de pagamento na grande cesta de produtos da rede social.

Liu disse que Facebook Pay vai ajudar as pessoas a “finalizar transações de uma forma consistente, segura e conveniente pelo Facebook, Messenger, Instagram e WhatsApp”.

Durante o último trimestre, Facebook relatou que 2,8 bilhões de pessoas usaram pelo menos um dos produtos da empresa mensalmente. Na sua versão atual, é possível realizar diferentes tipos de transações nos produtos do Facebook.

Usuários podem fazer compras tanto no Facebook quanto no Instagram, fazer doações ou apenas mandar dinheiro uns para os outros. Facebook Pay planeja agilizar essa experiência de usuário.

Para usar o Facebook Pay, os usuários precisam apenas fornecer seu método de preferência de pagamento uma vez. Quando a plataforma souber essa informação, o usuário não vai precisar fornecê-la toda vez que realizar uma transação.

Além disso, os usuários vão poder escolher onde a solução vai estar disponível. Isso significa que o Facebook não vai tornar a solução de pagamento automaticamente ativa em cada aplicativo até ser ativada.

Isso é para garantir que os usuários tenham controle e conhecimento total de suas ativações financeiras com o Facebook Pay.

Pela plataforma do Facebook Pay, os usuários têm acesso a seu histórico de pagamento, ajudando-os a encontrar rapidamente qualquer irregularidade ou analisar seus pagamentos para estabelecer um orçamento. A plataforma também fornece suporte ao cliente em tempo real.

De início, a plataforma vai ser lançada no Facebook e no Messenger apenas para usuários dos Estados Unidos. A solução vai ser usada para fazer doações, comprar ingressos para eventos, fazer transações interpessoais no aplicativo de mensagens da rede e no Facebook Marketplace.

O gigante das comunicações tem planos de lançar a funcionalidade em todas as jurisdições também para Instagram e WhatsApp no futuro.

O que implica o lançamento do Facebook Pay no lançamento do criptoativo Libra? (Imagem: Getty Images)

Libra versus Facebook Pay

Os métodos de pagamento que os usuários podem acrescentar à plataforma Facebook Pay, incluindo vários dos cartões de crédito e débito muito utilizados. PayPal também é aceito.

Liu destacou que pagamentos feitos pelo Facebook Pay alavancam parcerias já existentes com processadores de pagamento com fiduciárias e não têm nada a ver com criptoativos.

Liu explicou: “Pagamentos são processados em parceria com empresas como PayPal, Stripe e outras ao redor do mundo. Facebook Pay foi criado com infraestrutura financeira e parcerias já existentes e é separada da carteira Calibra, que vai rodar na rede Libra”.

Enquanto o Facebook está se esforçando para certificar que Facebook Pay é algo diferente do seu conflituoso projeto Libra, é difícil não ver uma ligação entre o anúncio e seu projeto de criptoativo paralisado.

O projeto Libra causou controvérsias logo quando foi anunciado.

Por conta do tamanho e alcance global do Facebook, muitos acreditaram que o projeto Libra funcionaria como um “ativo digital de porta de entrada”, trazendo os méritos e vantagens do setor de criptoativos para um maior mercado ao redor do mundo.

No entanto, reguladores e autoridades de várias jurisdições em todo o mundo expressaram sua preocupação pelos mesmos motivos.

Políticos acreditam que uma moeda digital apoiada pelo Facebook tem o potencial de desestabilizar o mercado financeiro global ou ameaçar as moedas de reserva existentes.

Essas preocupações aumentaram a pressão das autoridades no projeto Libra e no Facebook, além dos seus parceiros que processariam os pagamentos.

Como resultado, várias partes que haviam confirmado sua parceria começaram a sair, começando com o Paypal. Outros membros que anunciaram sua saída foram Visa, Mastercard, Stripe e eBay.

A equipe do projeto Libra ainda planeja lançá-lo em 2020. No entanto, o futuro ainda parece incerto.

Com Libra e Facebook Pay, Facebook quer dominar o mercado global (Imagem: Pixabay)

Pensando no futuro

Especialistas estão fazendo uma ligação entre a saída dos processadores de pagamento do projeto Libra e o lançamento do Facebook Pay. Facebook parece determinado em criar um sistema global de pagamentos padronizados com a própria empresa no centro, de uma forma ou de outra.

Liu confirmou isso na conferência de imprensa:

“Facebook Pay faz parte de nosso trabalho contínuo em tornar o comércio mais conveniente, acessível e seguro para as pessoas em nossos aplicativos.

Ao fazê-lo, acreditamos que podemos ajudar os negócios a crescer e dar autonomia às pessoas em todos os lugares para comprar e vender coisas on-line. Vamos continuar a desenvolver o Facebook Pay e procurar novas formas de torná-lo mais valioso para as pessoas em nossos aplicativos.”

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 31/05/2020 - 12:17