Projeto Celo é o “Venmo para cripto”, afirma Morgan Beller, co-criadora do antigo projeto Libra

06/02/2021 - 11:51
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Morgan Beller facebook libra
Morgan Beller é um nome bem conhecido na indústria cripto, pois ela foi uma das criadoras do projeto Libra, apesar de ter “deixado o barco” pela demora de realização do projeto e ter sido nomeada conselheira da Celo (Imagem: Youtube/ImaginingtheInternet)

Morgan Beller, ex-co-criadora da Libra — agora conhecida como Diem — é a nova conselheira do projeto de stablecoin Celo.

Beller saiu da Diem em setembro de 2020 e entrou para a empresa de capital de risco NFX como sócia geral. Em seu cargo de conselheira no Celo, Beller visa ajudar o projeto com iniciativas, como estratégias de adesão e desenvolvimento, segundo entrevista ao The Block.

“Eu adoro a abordagem global móvel do Celo”, contou Beller. “É como se fosse Venmo para cripto.”

Venmo é um serviço móvel de pagamentos pertencente ao PayPal e permite que pessoas transfiram fundos nos EUA. Celo, por outro lado, ajuda usuários a transferir celo dollars (cUSD), lastreados em US$ 1.

Celo é um projeto descentralizado de stablecoin, focado em pagamentos como um caso de uso, principalmente para comunidades desbancarizadas — sem acesso a serviços bancários — e sub-bancarizadas — com pouco acesso a serviços bancários.

O projeto foi lançado em março de 2020 e ajuda no câmbio de dinheiro via celular. Segundo o CoinGecko, o celo dollar tem uma capitalização de mercado de US$ 33 milhões, em que quase US$ 159 mil em volume foi negociado nas últimas 24 horas.

O novo cargo de consultoria de Beller surge em meio ao gradual crescimento do ecossistema de stablecoins — e o fornecimento em circulação dessas moedas.

Ainda é um ecossistema dominado por USDT, a stablecoin emitida pela Tether, apesar de stablecoins como USDC, BUSD e DAI terem expandido sua participação de mercado.

Sem dúvidas, o debate sobre stablecoins emitidas de forma privada — ou centralizada, devido ao controle de uma empresa — chamou a atenção quando a antiga Libra veio a conhecimento público.

Apresentada em junho de 2019 e apoiada pelo Facebook e por outras empresas, Diem ainda será lançada, tendo enfrentado muito escrutínio regulatório após sua divulgação.

Desde então, o projeto revisou sua abordagem inicial, trouxe inúmeros veteranos das finanças tradicionais para guiar a associação que supervisiona seu desenvolvimento e, de certa forma, redirecionou seu foco ao nascente mundo das moedas digitais emitidas por bancos centrais (CBDCs) — Beller se recusou a falar sobre o projeto Libra durante sua entrevista.

Celo se diferencia do projeto Libra/Diem, pois o projeto é descentralizado, e não existe um órgão centralizado e governança para determinar quais serão as futuras mudanças feitas no protocolo (Imagem: Crypto Times)

“Movimento popular das stablecoins”

A capacidade de stablecoins solucionarem problemas reais para as pessoas é o que mais atrai Beller sobre essa indústria, segundo ela.

Isso inclui pessoas em países onde sua moeda nacional sofre com uma “tremenda inflação” e são uma “péssima reserva de valor”, bem como jurisdições onde governos podem confiscar contas e o dinheiro dentro delas, afirmou Beller.

Beller afirmou que ela considera Celo mais do que o Venmo para cripto pois, além de apenas enviar e receber fundos, também atua como uma “reserva de valor”. Ela disse: “está dando [às pessoas] uma conta-poupança e está dando segurança”.

Ainda assim, hoje, grande parte das stablecoins são usadas para negociar com arbitragem, segundo ela.

Então, está nas mãos de algumas pessoas, mas são volumes realmente grandes, então isso é ‘top-down’. Eu considero Celo como um ‘bottom-up’, um movimento popular de stablecoins, onde existem pequenos balanços de muitas pessoas.

Stablecoin — ou “moeda estável”, em tradução literal — é uma criptomoeda criada para ter baixa volatilidade de preço e lastro em alguma moeda nacional (Imagem: Freepik/@rawpixel.com)

O crescimento das stablecoins e o futuro

Beller também falou sobre o sincronismo geral do surgimento de plataformas de stablecoin, como Celo, e o amplo contexto global em que esse crescimento está acontecendo.

Acho que o sincronismo foi uma bênção às pessoas que mais precisavam delas e, por estarmos em uma pandemia global, remessas são muito caras, tanto em relação ao custo como ao tempo considerado.

Então Celo está ajudando pessoas a enviarem remessas por menos de um centavo em taxas durante a pandemia, o que, é claro, chega a causar arrepios.

Pensando no futuro, Beller disse que “Celo possui planos futuros muito, muito grandes”, apesar de não ter dado detalhes mais específicos. Na entrevista, ela destacou que uma nova stablecoin Celo, lastreada em euro, será lançada.

Tanto Diem como Celo possuem investidores em comum, como Andreessen-Horowitz (a16z) e Coinbase Ventures. Beller também já trabalhou na a16z.

Quando perguntava se a NFX investiu ou tem planos de investir no Celo, Beller disse que, por NFX investir em startups em fase inicial, Celo está “um pouco fora do critério de investimento do fundo”.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 06/02/2021 - 11:51

Pela Web