Cotações por TradingView
Cotações por TradingView
Fast

Analistas opinam sobre qual foi o motivo do aumento no preço do bitcoin

16/01/2020 - 9:57
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
bitcoin alta baixa estatística
O mercado de criptoativos está surfando uma onda de otimismo, pois o bitcoin está atingindo uma alta de dois meses e várias altcoins de grande capitalização estão seguindo o mesmo passo. O que causou esse aumento? (Imagem: Pixabay/geralt)

Nos primeiros 16 dias do ano, o preço do bitcoin subiu 22%, um desempenho impressionante em todos os aspectos, mas especialmente porque janeiro sempre havia sido um mês ruim para criptoativos.

Nos primeiros meses, o bitcoin caiu 11% em 2019, 17% em 2018 e 14% em 2017.

Agora que o preço está se aproximando do nível de US$ 10 mil, analistas apresentaram várias narrativas otimistas em uma tentativa de explicar o ímpeto de alta.

Tensões no Irã aliviaram e bitcoin não está mais sendo negociado como o ouro. Em vez disso, dizem que a antecipação do halving em substituição à ameaça de guerra foi uma grande catálise de otimismo.

recompensa por bloco
“Halving” consiste na redução da recompensa de mineração a cada 210 mil blocos, que demora cerca de quatro anos. No início do Bitcoin, a recompensa por bloco valia 50 bitcoins; em 2012, 25 bitcoins; em 2016, 12,5 bitcoins; ainda não se sabe se o preço do halving de 2020 já está fixado para 6,25 (Imagem: YouTube/One Minute Economics)

Aproximação do halving

O acontecimento de halving vai ser o corte de metade da recompensa por mineração de bitcoin. Espera-se que aconteça em maio. Historicamente, halvings anteriores resultaram em uma explosão de preço, de cerca de 6.500% no halving de 2012 e cerca de 430% após o halving de 2016.

Apesar de uma amostragem de dois ser muito pequena, analistas sugerem é provável que haja uma ação de preço otimista novamente, e que investidores inteligentes já estão configurando suas posições para obterem vantagem.

No “panorama geral”, diz o economista Alex Krüger, “o bitcoin vai passar por um forte bombeamento direcionado pelo halving em algum momento durante os próximos cinco meses, seguido de um crash constante”.

Outros são mais céticos, reiterando sobre as quatro palavras mais perigosas no mundo financeiro: “dessa vez será diferente”.

PlanB, defensor do modelo de preço de estoque sobre fluxo (stock-to-flow), sugere que “o halving já foi precificado” e que mudanças na demanda, não na oferta, vão ditar os preços no futuro.

Outra possível catálise para o aumento de preço recente poderia ser a disponibilidade de novos produtos profissionais de investimento de bitcoin.

Grayscale, que diz ser a maior gestora de criptoativos e de bitcoin do mundo, retomou a colocação privada de suas ações do Bitcoin Trust (GBTC) para investidores “qualificados” na segunda-feira, 13.

No mesmo dia, a CME lançou suas opções reguladas de bitcoin para uma audiência interessada. Depois, a corretora relatou que mais de US$ 2 milhões de valor nocional foram negociados nas primeiras 24 horas.

Dias depois, FTX, corretora de derivativos, lançou seu próprio produto de opções para um público também entusiasmado. Sam Bankman-Fried, CEO da FTX, declarou que só demorou duas horas para que os volumes de negociação atingissem US$ 1 milhão.

Seja qual for o motivo da alta, a dinâmica otimista vem como um alívio bem-vindo para negociadores e investidores de criptoativos e prepara o terreno para o que será, com certeza, outro ano volátil e empolgante nos mercados cripto.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 16/01/2020 - 9:59