Como o mercado está reagindo à confirmação do IPO da Coinbase?

The Block
The Block
25/02/2021 - 14:22
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
The Block
A aprovação da IPO da Coinbase é um grande marco para a consolidação do mercado de criptomoedas (Imagem: Freepik/starline)

Nesta quinta-feira (24), o assunto não poderia ser outro: Coinbase, a maior corretora americana de criptomoedas, teve sua proposta de oferta pública inicial (IPO) aprovada pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). Clique aqui para saber mais.

Neste artigo, daremos mais detalhes sobre as aquisições da empresa antes da decisão de listagem, como o mercado reagiu à notícia, quem está envolvido nessa listagem em bolsa e outros aspectos.

Aquisições

O registro do formulário S-1 veio a público hoje e, nele, a Coinbase deu mais detalhes das aquisições realizadas nos últimos dois anos, que acrescentaram outros recursos que agora podem ser alavancados enquanto a corretora se prepara para sua listagem direta na corretora Nasdaq.

Tagomi

Em maio de 2020, a Coinbase começou a dar seus passos para se tornar uma prime broker completa ao adquirir a tecnologia da Tagomi por US$ 6,6 milhões e suas relações com clientes e licença por US$ 400 mil e US$ 350 mil, respectivamente.

Segundo a Coinbase, o total da aquisição foi de US$ 41,79 milhões, cujo valor “é principalmente atribuído à presença de mercado, às sinergias e ao uso da tecnologia adquirida para desenvolver futuros produtos e tecnologias”.

A aquisição da Tagomi ajudaria a Coinbase a solidificar sua dominância com serviços completos ao mercado cripto (Imagem: Medium/Coinbase)

Neutrino

Em 2019, a Coinbase havia adquirido a Neutrino por US$ 6,4 milhões em dinheiro, além de criar um fundo de distribuição de US$ 7,4 milhões para ex-stockholders da empresa.

Porém, foi alvo de controvérsias e tentou reformular a Neutrino como uma empresa de análise em blockchain:

[…] em fevereiro de 2019, anunciamos a aquisição da Neutrino S.r.l., uma plataforma de inteligência em blockchain, cujos fundadores estavam diretamente afiliados à empresa de software Hacking Team, que alegadamente vendia softwares com capacidades de supervisão a governos com regimes autoritários, resultando em danos reputacionais à nossa empresa, na perda de clientes e em um crescente custo.

Xapo

Em 2019, a Coinbase adquiriu o serviço institucional da Xapo. Na época, a corretora disse que a aquisição seguiu “um período tremendo de crescimento e inovação para a Coinbase Custody”:

A retribuição de compra foi composta de dinheiro e retribuição de ações contingentes, que eram emitidas ao vendedor de certas condições fossem atendidas no aniversário da transação.

Essa retribuição contingente foi considerada como uma medida de responsabilidade a um valor justo, com mudanças subsequentes no valor sendo reconhecidas na perda ou no lucro líquido.

A retribuição contingente total foi de US$ 68,3 milhões, composta de US$ 55 milhões em dinheiro, uma retribuição de contingente de US$ 12,9 milhões e custos diretos de aquisição de US$ 400 mil.

Bison Trails afirmou que a aquisição irá aceler sua missão em fornecer uma infraestrutura blockchain de fácil utilização, agora como uma linha de produto única na Coinbase (Imagem: Twitter/Bison Trails)

Bison Trails

Em janeiro de 2021, a Coinbase anunciou que havia adquirido a fornecedora de infraestrutura cripto Bison Trails, finalizada em 8 de fevereiro, mas sem dar mais detalhes do valor ou da natureza da aquisição:

A contabilidade inicial da combinação de negócios estava incompleta na época em que as declarações financeiras foram emitidas.

O valor justo da retribuição total foi transferido, bem como as responsabilidades e os ativos adquiridos que ainda estavam sendo determinados. Assim, não foi possível realizar a declaração financeira dessas quantias.

Aumento na ação da Coinbase

Negociadores na plataforma FTX parecem otimistas após a publicação do formulário S-1 da Coinbase.

Corretora cripto FTX lista contratos futuros
de IPO da Coinbase

O preço do contrato pré-IPO subiu nesta quinta-feira, sendo negociado a US$ 407 neste momento, sugerindo uma valoração sugerida de mais de US$ 110 bilhões à Coinbase.

(Imagem: TradingView)

Após a listagem direta, as ações pré-IPO da FTX serão convertidas em tokens aos investidores.

Sucesso graças à Wall Street

A listagem da Coinbase acontecerá na Nasdaq e a empresa precisou da ajudinha de algumas empresas tradicionais para obter tornar suas ações bem-sucedidas.

No dia da listagem direta, Nasdaq começará a aceitar ordens de consultores financeiros — como Goldman Sachs, JPMorgan, Allen & Co e Citigroup — para estabelecer um preço de referência para sua ação. Segundo o formulário S-1:

Durante um período de Demonstração’ de apenas dez minutos, participantes do mercado poderão realizar cotas e ordens em ações comuns de Classe A nos sistemas da Nasdaq e essas informações serão disseminadas, junto com outras informações que indiquem um desequilíbrio, ao Goldman Sachs e outros participantes de mercado (incluindo outros consultores financeiros) pela Nasdaq em suas ferramentas NOII e BookView.

A descoberta de preço será inicialmente realizada pela consultora financeira ou formadora de mercado escolhida (DMM, na sigla em inglês). Em alguns casos, a DMM usará uma processo de indicação para ter uma ideia da oferta e demanda da ação antes de a primeira negociação ser feita.

“Ocorre a iteração [das informações] até terem uma boa ideia sobre qual será a pressão de compra e venda quando começar a ser negociada”, afirmou Shawn Cruz da TD Ameritrade. “O processo de abertura irá demorar um pouco mais.”

Após o fim desse período de “apenas demonstração”, Goldman Sachs — a consultora financeira escolhida — irá notificar a Nasdaq quando suas ações estiverem prontas para serem negociadas.

O preço do ETH caiu de US$ 319 para US$ 0,10 em questão de segundos; a corretora compensou as perdas (Imagem: Crypto Times)

Menção à investigação da CFTC sobre a “queda súbita” da Ethereum em 2017

Uma seção do formulário da Coinbase confirma que houve uma investigação sobre a “queda súbita” (ou “flash crash”) da Ethereum em 2017, em que a Comissão de Negociação de Futuros de Commodities dos EUA (CFTC) emitiu intimações a funcionários da empresa, exigindo informações para cooperar com a investigação.

Em junho de 2017, o preço do ETH caiu de US$ 319 para US$ 0,10 em questão de segundos. Em seguida, a corretora havia afirmado que iria usar os fundos da empresa para compensar os usuários afetados.

A investigação ainda não acabou, mas o documento fala sobre a drástica volatilidade do mercado ETH de 2017, além do “design e da operação de certas funções algorítmicas relacionadas à gestão de liquidez em nossa plataforma”. 

Em relação a outras investigações, como as intimações da Procuradoria-Geral do Estado da Califórnia (em 2019) e do Departamento de Habitação e Emprego Justo da Califórnia (em 2021) sobre as “práticas e políticas comerciais, reclamações de clientes, lançamento de ativos e sobre outras responsabilidades” da Coinbase em 2019, bem como as da Procuradoria-Geral do Estado de Massachusetts sobre os programas a clientes e operações da corretora em 2020.

Sobre essas investigações, a Coinbase afirmou:

Pretendemos cooperar completamente com tais investigações.

Neste momento, não estamos envolvidos em outros procedimentos legais ou regulatórios que, na opinião de nossa administração, caso fossem desfavorável a nós, teriam um efeito adverso, a nível individual ou coletivo, em nossa empresa, em nossos resultados financeiros, em nossa condição financeira ou nossos fluxos de caixa.

Esses valores podem aumentar ainda mais quando suas opções forem valoradas ao preço de mercado da ação da Coinbase (Imagem: Crypto Times)

Armstrong e seus US$ 60 milhões de compensação

Brian Armstrong, CEO da Coinbase, garantiu quase US$ 60 milhões em compensações em 2020, segundo o formulário.

Esse valor inclui US$ 1 milhão em salário, US$ 56,7 milhões equivalentes a opções de ações e US$ 1,8 milhão indicadas como “outras compensações”. Esses valores podem aumentar ainda mais quando suas opções forem valoradas ao preço de mercado da ação da Coinbase.

Além disso, foram divulgados os valores obtidos por  Surojit Chatterjee, diretor de produtos, e Paul Grewal, diretor jurídico: seus salários foram de US$ 616.435 mil e US$ 209.519, bônus de US$ 300 mil e US$ 100 mil, bem como recompensas de opções que totalizam US$ 15,86 milhões e US$ 18 milhões, respectivamente.

(Imagem: Coinbase)

Impacto institucional da Coinbase

A corretora passou por grandes volumes de negociação graças a investidores institucionais, mas o volume do varejo caiu de 80%, durante o primeiro trimestre de 2018, para apenas 36%, no quarto trimestre de 2020.

O volume de negociação do varejo é mais influenciado pelo preço do bitcoin e a volatilidade dos criptoativos em vez do volume negociado pelas instituições, e passamos por baixos períodos de flutuações no volume de instituições.

Conforme a negociação institucional aumenta, expandimos o número e os tipos de criptoativos aos quais fornecemos suporte e a utilidade dos criptoativos se expande, então esperamos que a correlação entre o preço do bitcoin, a volatilidade dos criptoativos e o volume de negociação diminua.

theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 25/02/2021 - 14:38

Quer ficar por dentro de tudo que acontece no mercado cripto?
Receba de segunda a sexta as principais notícias e análises. É grátis!
Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
Cotações Crypto
Pela Web