Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

Glossário cripto: estratégias de investimento

22/02/2020 - 13:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Para muitos novatos do setor cripto, jargões da indústria podem ser uma grande barreira. Isso acontece àqueles que esperam lucrar com criptoativos. Confira muitos dos termos mais utilizados no universo cripto em relação às estratégias de investimento (Imagem: Freepik/vectorpouch)

Parte 1

Estratégias

Retenção de criptoativos a longo prazo (“HODL”)

O termo “HODL” surgiu quando o usuário GameKyuubi, sob a influência de álcool, publicou, no fórum BitcoinTalk, que estava retendo bitcoin em dezembro de 2013, apesar da queda de preço da criptomoeda.

HODL se tornou sinônimo da filosofia de “negociação” de comprar bitcoin (ou outros criptoativos) e retê-lo por tempo indeterminado.

O raciocínio por trás dessa filosofia varia. Muitos entrantes ao universo cripto com pouca experiência acham que irão lucrar mais a longo prazo com “holding” do que ao tentar negociar entre as altas e baixas do mercado.

Outros — verdadeiros “maximalistas do bitcoin”, por exemplo — acreditam que criptoativos serão a substituição das moedas fiduciárias, pois, nesse caso, seria irracional vender qualquer criptoativo em troca de fiduciárias.

bitcoin dólar
Pode ser difícil diversificar no setor cripto a essa etapa inicial, mas existem algumas regras de ouro que devem ser seguidas. Confira abaixo (Imagem: Pixabay/petre_barlea)

Média de custo em dólares (“dollar-cost averaging”)

A média de custo em dólares é a estratégia de compra de um ativo por uma quantia específica em dólares em um período regular.

Isto é, quantia X a cada hora ou quantia X a cada dia. A ideia por trás dessa estratégia, que funciona com “hodling”, é gradualmente comprar uma posição em um ativo como bitcoin de forma a resistir às oscilações a curto prazo do mercado.

Diversificação (“diversification”)

A grosso modo, diversificação é o método de gerenciamento do nível total de risco em seu portfólio ao investir uma gama de ativos que não têm correlação entre si, garantindo melhores lucros (em média) e minimizando o risco de perdas.

Pode ser difícil diversificar no setor cripto a essa etapa inicial, mas existem algumas regras de ouro que devem ser seguidas:

use bitcoin como a base de seus criptoativos retidos. Por ser a criptomoeda com maior capitalização de mercado, bitcoin é quase um fundo de índice para o setor cripto: se cripto tiver êxito, bitcoin também terá;

retenha (“hold”) ether é uma boa forma de apostar que o blockchain terá aplicações além de ser uma mera reserva de valor, já que a maioria dos casos de uso é construída na Ethereum;

retenha bitcoin cash para investir no uso comercial de criptoativos.

Arbitragem financeira — a prática de comprar um ativo e imediatamente vendê-lo a um preço maior por um lucro de baixíssimo risco — é possível com o bitcoin, mas não é uma estratégia sustentável para o longo prazo (Imagem: Freepik/gstudioimagen)

Arbitragem (“arbitrage”)

Arbitragem é a estratégia de lucrar simultaneamente ao comprar e vender um ativo para ter vantagem das ineficiências do mercado por conta da precificação de um ativo em diferentes lugares.

Principalmente no estágio inicial da história dos criptoativos, em que a liquidez varia bastante de uma corretora para outra, existem inúmeras oportunidades de explorar as diferenças de preço entre corretoras a fim de lucrar através da arbitragem.

Negociação oscilante (“swing trading”)

“Swing trading” é a estratégia de comprar um ativo a baixo preço e vendê-lo a um alto preço a uma frequência relativamente alta — geralmente uma vez por dia ou em um intervalo entre dias.

A alta volatilidade de muitos criptoativos fez com que muitos negociadores (“traders”) focassem nesse tipo de estratégia, apesar de alta volatilidade poder tornar custosa a estratégia se você fizer um mal planejamento de tempo.

Negociação diária (“day trading”)

Day trading” é como “swing trading”, mas com uma frequência maior. Assim como sugere o nome, “day traders” negociam várias vezes por dia, geralmente tentando lucrar rotineiramente de pequenas flutuações de mercado.

Negociação em margem (“margin trading”)

Negociação em margem é a prática de comprar um ativo usando fundos emprestados de um corretor. Esse é um método arriscado de negociação pois, se o preço dos ativos diminuir, o negociador pode ficar com dívidas — é possível perder mais dinheiro do que o investido inicialmente.

Alavancagem (“leverage”)

Alavancagem é o poder adicional de compra criado pela negociação em margem, que permite que você pague menos do que o preço total de um ativo usando fundos emprestados. Geralmente, a alavancagem é representada como uma proporção (“ratio”).

Por exemplo, se você tiver US$ 10 mil em uma conta de negociação e pegar mais US$ 10 mil emprestados, então você tem alavancagem de 2:1.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 21/02/2020 - 12:49