Taxa de hashes das redes Bitcoin e Ethereum volta a se recuperar após migração de máquinas

29/07/2021 - 9:06
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
A taxa de hashes do Bitcoin havia despencado abaixo de 90 EH/s, um nível não registrado desde o início de 2020; a taxa da rede Ethereum também sofreu uma grande queda devido à suspensão de atividades com cripto na China (Imagem: REUTERS/Dado Ruvic/Illustration)

O poder de hashing, que garante a segurança dos dois maiores blockchains do mundo, está começando a se recuperar lentamente conforme alguns mineradores chineses gradualmente completam sua realocação após a suspensão no país.

Com base no painel de dados do The Block, a média móvel de sete dias da taxa de hashes — o poder computacional usado para minerar novos blocos que oscilou na última semana — do Bitcoin lentamente subiu e permaneceu no nível de 100 exahashes por segundo (EH/s) nas últimas três semanas.

A taxa de hashes da rede Bitcoin
segue o preço da criptomoeda bitcoin?

Após a repressão da China à indústria de mineração de bitcoin (BTC), usinas elétricas em diversas províncias foram obrigadas a suspender o fornecimento de energia a unidades de mineração.

A taxa de hashes do Bitcoin havia despencado abaixo de 90 EH/s, um nível não registrado desde o início de 2020.

Com a lenta recuperação, espera-se que a dificuldade de mineração — que determina quão desafiador é para que mineradores solucionem o quebra-cabeças criptográfico necessário para minerar novos blocos — do protocolo Bitcoin tenha um crescimento de 4% em seu próximo ajuste após ter registrado quatro quedas consecutivas desde meados de maio.

Apesar de o comentário inicial de proibição da China ter especificamente condenado a mineração de bitcoin, as ordens de suspensão enviadas também afetaram as fazendas de mineração que hospedavam máquinas com placas de vídeo (GPUs) ou chips de circuitos integrados de aplicação específica (ASICs) que asseguravam da rede Ethereum.

A situação fez com que mineradores da Ethereum vendessem suas GPUs usadas.

De forma parecida, a taxa de hashes da Ethereum também foi atingida em mais de 20% após as ordens de repressão da China, mas se recuperou, de maneira estável, acima dos 500 terahashes por segundo (TH/s).

Religação

A recuperação da taxa de hashes sugere que pelo menos alguns mineradores chineses completaram seu processo de realocação e, assim, ficaram on-line novamente.

A BIT Mining, por exemplo, cuja sede era na província chinesa de Shenzhen e anteriormente conhecida como a empresa de loterias esportivas 500.com, tinha mais de 50 mil máquinas ASICs para a mineração de bitcoin em Xinjiang e Qinghai em abril deste ano.

Também possuía duas fazendas operacionais de mineração cripto em Sichuan.

Após a suspensão, a mineradora cripto, listada na Nasdaq (BTCM), afirmou que iria enviar três mil unidades ao Cazaquistão até o mês de julho.

Em um comunicado nessa quarta-feira (28), a BIT Mining afirmou ter enviado e implementado 3.819 unidades de equipamentos para a mineração de bitcoin, com uma taxa total de hashes de 172 pentahashes por segundo (PH/s) em fazendas no Cazaquistão.

Esta semana, também anunciou que finalizou seu processo de migração do setor de loteria para focar completamente na mineração cripto.

“Mais 4.033 máquinas para a mineração de bitcoin, com capacidade total de 121 PH/s à taxa de hashes, foram enviadas a centros de dados no Cazaquistão e serão implementadas”, disse a BIT Mining.

Além disso, a empresa assinou um acordo para adquirir mais 2,5 mil novas máquinas, cuja previsão de entrega é para daqui a sete dias e sua implementação também será no Cazaquistão.

A taxa de hashes da Ethereum também foi atingida em mais de 20% após as ordens de repressão da China, mas se recuperou, de maneira estável, acima dos 500 TH/s (Imagem: Unsplash/executium)

Fora o equipamento para a mineração de bitcoin, a BIT Mining deu início a suas operações de mineração de ether (ETH) fora da China, com uma capacidade de 86,4 gigahashes por segundo (GH/s).

“Espera-se que uma capacidade adicional de 4.713,6 GH/s à taxa de hashes seja implementada até o fim de outubro de 2021”, disse a empresa, o que totaliza cerca de 0,7% de toda a taxa de hashes da rede Ethereum.

A BIT Mining adquiriu duas mil máquinas para a mineração de ether por US$ 30 milhões em fevereiro, cuja previsão de entrega será ao longo deste ano.

BitRiver, fornecedora russa de “colocação” — serviço em que se paga pela hospedagem de equipamentos de mineração em um centro de dados —, contou ao The Block que, após as ordens de suspensão na China, assinou contratos com clientes chineses de mineração por uma capacidade de 150 megawatts (MW), cuja expectativa de operação dos lotes é para os próximos quatro meses.

Igor Runets, fundador e CEO da BitRiver, afirmou que, com a redução mundial de oferta da capacidade de hospedagem para a mineração de bitcoin, pode demorar bem mais tempo para que a taxa de hashes da rede Bitcoin se recupere completamente ao seu nível recorde de 180 EH/s.

Enquanto isso, a BIT Digital, outra empresa de mineração listada na bolsa americana (BTBT) e que, anteriormente, tinha operações na China, está enviando mais de 14,5 mil unidades de máquinas de mineração para os EUA.

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Ao clicar no botão você autoriza o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.
theblockcrypto.com © 2020 - The Block Crypto, Inc. All rights reserved. Todos os direitos reservados.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 29/07/2021 - 9:19

Cotações Crypto
Pela Web