Cotações por TradingView
Cotações por TradingView

6 passos para você escolher a melhor corretora de criptomoedas

15/11/2020 - 11:00
Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento
Novatos ao setor cripto podem escolher entre uma infinidade de corretoras cripto, em que cada uma foi criada para propósitos meio diferentes. Este artigo te ensina a como escolher (Imagem: Crypto Times)

Nas últimas semanas, o bitcoin atingiu recordes de até US$ 16 mil pela primeira vez desde janeiro de 2018 e um número crescente de analistas estão prevendo que, nos próximos meses, o bitcoin irá ultrapassar sua alta recorde anterior, de US$ 20 mil em dezembro de 2017.

A atenção da mídia e os crescentes preços farão com que pelo menos uma porcentagem da população global queira comprar bitcoin pela primeira vez.

Logo essas pessoas irão perceber que a decisão de comprar bitcoin é a parte mais fácil. A parte difícil é decidir como fazê-lo, de uma forma que faça sentido às necessidades específicas dessa pessoa, o país onde vive e as leis locais.

Dizem que a pior parte de qualquer jornada é o primeiro passo e, no caso da compra e venda de bitcoin e outros criptoativos, isso significa encontrar uma corretora confiável.

O que é uma corretora cripto?

Para aqueles que são novatos no setor cripto, uma corretora cripto é basicamente um mercado digital onde usuários compram e vendem diferentes criptoativos.

Uma corretora cripto é uma plataforma onde consumidores podem negociar criptoativos por outros ativos, como fiduciárias (moedas nacionais) ou outras criptomoedas.

Uma corretora pode ser um formador de mercado, que aceita a diferença de preço entre compra e venda (“bid/ask spread”) em forma de uma comissão, ou uma plataforma que combina ofertas, que simplesmente cobra taxas.

Lembre-se: a melhor corretora para você pode não ser a melhor para outra pessoa; faça pesquisas antes de investir (Imagem: Freepik/macrovector)

Existem diversos tipos de corretoras cripto, que podem ser categorizadas como corretoras de fiduciárias, corretoras de criptoativos, corretoras descentralizadas e corretoras de futuros.

Todas são um pouco diferentes e a pergunta “qual é a melhor corretora cripto?” é difícil de responder, pois a melhor corretora para uma pessoa pode não ser a melhor para outra. A boa notícia é que, ao você se fazer as perguntas abaixo, será possível diminuir suas opções ao escolher uma corretora cripto.

1) Onde você está?

Localização, localização, localização. Grande parte das vezes, a melhor corretora seria a de sua localização. Já que corretoras cripto são relativamente novas em muitos países, as regulamentações locais também são novas.

Por exemplo, se você mora nos EUA, você não pode, legalmente, usar muitas das principais corretoras cripto com sede em outros países, justamente por conta das leis de onde você vive.

Grande parte delas te avisa, durante o processo de cadastramento, se existe algum motivo pelo qual você não pode usar o serviço deles.

Para cidadãos americanos, as opções são:

Coinbase: a maior corretora cripto americana, fundada em São Francisco por Brian Armstrong e Fred Ehrsam em 2012;

Gemini: fundada em Nova York pelos irmãos Cameron e Tyler Winklevoss em 2014;

Kraken: fundada em São Francisco por Jesse Powell em 2011.

ripio
Ripio e Mercado Bitcoin são duas das corretoras mais conhecidas que atendem cidadãos brasileiros que desejam comprar e vender cripto (Imagem: Ripio)

Para cidadãos brasileiros, as opções são:

Ripio: fundada na Argentina por Sebastián Serrano e Luciana Gruszeczka em 2013;

Mercado Bitcoin: fundada em São Paulo pelos irmãos Gustavo e Maurício Chamati em 2013;

FoxBit: fundada em São Paulo por João Canhada e Guto Schiavon em 2014;

BitPreço: fundada em São Paulo por Valdiney Pimenta em 2018;

BitcoinTrade: fundada no Rio de Janeiro por Carlos André Montenegro, Daniel Coquieri e Fábio Santos em 2017.

2) Você é um investidor ou um negociador?

Ao decidir qual corretora ou plataforma usar, você deve considerar qual é sua estratégia de investimento. Seu objetivo é simplesmente investir em bitcoin a longo prazo ou você pretende abrir e fechar posições com altcoins (moedas alternativas ao bitcoin) para a geração de lucro?

Se você planeja investir em bitcoin a longo prazo, é melhor usar uma corretora fiduciária grande e confiável.

Quando sua conta receber o dinheiro, é possível adquirir as criptomoedas negociadas na corretora (Imagem: Facebook/BlockFi)

Nos EUA, por exemplo, as três corretoras mencionadas acima podem ser usadas nessa facilitação. São chamadas de “corretoras fiduciárias” pois são plataformas “on-ramp”.

O usuário deposita a fiduciária (dólares americanos, euros, libras esterlinas, ienes ou yuan); tudo depende das moedas que sua corretora aceita.

Geralmente, seria na moeda local do mercado em que a corretora atende. Quando sua conta receber o dinheiro, é possível adquirir as criptomoedas negociadas na corretora.

Outra boa opção para aqueles que buscam investir a longo prazo são os aplicativos, como o Cash App da Square — fundada em 2009 por Jack Dorsey, cofundador do Twitter. Cash App facilita a aquisição de bitcoin. É possível estabelecer uma autoaquisição diária, semanal ou até mensal.

Essa estratégia, chamada de média de custo em dólares (do inglês “dollar-cost averaging”), é uma forma eficaz de automaticamente acumular bitcoin ao longo do tempo sem se estressar em ter que acompanhar o mercado por si só.

Cash App só está disponível nos EUA, apesar de grande parte dos países terem um serviço parecido de autocompra de bitcoins. Se você deseja ser um negociador ativo, confira, abaixo, algumas opções.

É possível comprar bitcoin via cartão de débito e crédito, transferência bancária e, no caso do Brasil, via boleto bancário (Imagem: Freepik/macrovector)

3) Qual método de pagamento você irá usar?

Reserve um tempo para decidir exatamente qual método de pagamento você irá usar para evitar taxas e futuras dores de cabeça.

Geralmente, a forma mais fácil de pagamento é a que apresenta mais taxas. Por exemplo, alguns serviços permitem que você pague via cartão de débito e crédito enquanto outros cobram uma taxa de conveniência.

Taxas variam bastante entre diferentes corretoras e regiões, mas você pode esperar os seguintes tipos de taxas:

taxas de rede (0,00001 BTC): garantem que suas transações sejam rapidamente processadas por mineradores. Muitas corretoras estabelecem uma taxa automaticamente. Em muitos casos, serão calculadas para você quando comprar ou vender bitcoins mas, geralmente, custam 0,00001 BTC (US$ 0,16 ou cerca de R$ 0,88).

taxas de conversão (entre 0,5% e 5%): indicam quanto as corretoras ganham pela sua transação e variam bastante, pois depende do seu método de pagamento. Por exemplo, se você for adquirir bitcoin usando um cartão de débito, pode custar 3,5% enquanto a compra direta por sua conta bancária pode ser gratuita. São calculadas pela porcentagem de sua aquisição, venda ou negociação total.

taxas de “maker”/“taker” (entre 0,1% e 0,5%): são outra forma de a corretora lucrar. Geralmente, as taxas mais altas (cerca de 0,25%) são relacionadas a “takers”, ou usuários que realizam ordens (sejam de compra ou venda) que são imediatamente combinadas com as de outro usuários, pois estão tomando liquidez do mercado. Por outro lado, “makers”, cujas ordens não são imediatamente combinadas com as de outro usuário, acrescentam liquidez ao mercado e, assim, pagam taxas mais baixas. Essas taxas são calculadas como uma porcentagem de sua compra ou venda e, geralmente, essa porcentagem é baseada em seu volume de negociação nos últimos 30 dias.

Comece por bitcoin e só avance quando você compreender como o mercado funciona (Imagem: Unsplash/@bermixstudio)

4) Em quais ativos você está interessado?

Para grande parte dos novos investidores em cripto, é uma decisão fácil adquirir bitcoin porque é o criptoativo mais conhecido. Hoje, o bitcoin representa quase 62,4% de toda a capitalização do mercado cripto.

Além do bitcoin, existem milhares de outros criptoativos por aí e cada vez mais outros estão sendo anunciados todos os dias. Se você é um novato no setor cripto, comece por bitcoin e só avance quando você compreender o mercado.

Por corretoras cripto precisarem de liquidez ou de um certo volume de cada moeda antes de poderem oferecê-la, decidir quais ativos você deseja comprar, vender ou negociar te ajudará a diminuir as opções.

Por exemplo, se você deseja negociar ativamente, você precisará de uma moeda com um aceitável volume negociado de 24 horas.

Algumas corretoras só fornecem meia dúzia de diferentes moedas e pode ser difícil encontrar uma corretora de bitcoin confiável que forneça uma grande variedade.

Por conta da natureza volátil da indústria, corretoras querem ter certeza de que uma moeda não estará disponível só por enquanto, mas também que irá gerar demanda suficiente para fornecer um mercado significativo de compradores e vendedores.

Corretoras consolidadas e confiáveis, que fornecem uma grande variedade de diferentes criptoativos (também chamados de “altcoins”), incluem:

Bittrex Global: com sede em Liechtenstein, fornece suporte para inúmeras altcoins, mas não está disponível para usuários americanos.

Binance: fundada em 2017 por Changpeng Zhao na China, é a maior corretora cripto do mundo em volume negociado. Fornece suporte para inúmeras altcoins, mas não está disponível para usuários americanos.

Binance US: fundada em 2020 para atender usuários americanos, fornecendo uma variedade de altcoins.

5) Você está interessado em futuros ou negociação com alavancagem?

Uma das principais tendências do setor de corretoras cripto é o crescimento na negociação de contratos futuros.

Agora, empresas podem negociar futuros em plataformas, fornecidos pela Chicago Board Options Exchange (CBOE), Chicago Mercantile Exchange (CME) e Intercontinental Exchange (Bakkt).

Futuros, ou contratos de futuros, são um acordo de compra ou venda de um ativo a uma data posterior por um preço fixo. São usados por negociadores profissionais como uma forma de fazer o “hedge” de outros investimentos ou garantir lucros na negociação em mercados voláteis.

Geralmente, mercados de futuros são conhecidos por sua alta alavancagem. “Alavancagem” significa que investidores não precisam aplicar 100% da quantia de valor do contrato quando abrem uma posição.

Em vez disso, aplicam uma quantia inicial de margem que pode valer uma fração do valor total do contrato. Alavancagem, embora atrativa, é uma faca de dois gumes, pois amplia tanto os ganhos como as perdas.

cme group
CME é uma das plataformas tradicionais que fornece produtos de contratos futuros cripto (Imagem: Crypto Times)

Futuros possuem diferentes propósitos nos mercados financeiros. Ajudam pessoas e empresas a reduzirem sua exposição ao risco e se protegerem da volatilidade de preço ao fixar o preço de um ativo em uma data posterior.

Também permitem que negociadores façam o hedge de posições financeiras e compensem possíveis perdas.

Talvez a parte mais relevante para investidores cripto seja que futuros permitem a realização de grandes apostas especulativas usando alavancagem e o lucro pelas variações do preço do ativo em questão.

A negociação de futuros e alavancagem não é para amadores. Porém, se você é um investidor que sabe o que está fazendo, a negociação de derivativos te fornece algumas opções, como hedging e derivativos que não são possíveis com simples compras no mercado à vista.

É importante relembrar que sua localização é importante, pois leis locais determinam a quantia de alavancagem disponível. Confira alguns exemplos de corretoras confiáveis para a negociação de futuros cripto:

Em outubro, BTSE e Brave New Coin lançaram um novo índice para o setor DeFi (Imagem: Twitter/BTSE)

LEVERJ: fundada em 2015 por Bharath Raio, é uma corretora descentralizada e autocustodial de derivativos, fornecendo alavancagem de até cem vezes. Acabou de lançar dois produtos de futuros: swaps perpétuos de ETH/USD e BTC/USD, mas não está disponível para usuários americanos ou britânicos.

BTSE: fundada em 2018 por Jonathan Leong e Brian Wong, é uma corretora de criptoativos e uma plataforma que negocia futuros. Fornece inúmeros produtos de índice cripto que podem ser combinados com a negociação de futuros com alavancagem.

6) Você quer negociar em uma corretora descentralizada?

Uma corretora descentralizada (DEX) é uma corretora cripto que opera sem que uma autoridade central tenha a custódia dos ativos de investidores.

Em uma corretora descentralizada (CEX), a corretora assume a custódia dos ativos desses usuários e, são esses ativos que são perdidos quando acontece um hack ou a segurança da corretora é comprometida.

Isso acontece desde os primórdios da indústria cripto e continua acontecendo até hoje.

Em contraste, uma DEX facilita a negociação ponto a ponto (do inglês “peer to peer”, ou P2P) para que os ativos de um usuário não saiam de sua custódia até que este realize uma negociação.

Sem o armazenamento de ativos nas carteiras da corretora, não há nada para hackear. Para aqueles que se preocupam com sua segurança, DEXs têm seu atrativo.

Autoridades americanas acusam a corretora de criptoativos BitMEX, sediada em Hong Kong, e seus fundadores de permitir negociações não registradas e por violarem diversas leis antilavagem de dinheiro (Imagem: VCC Exchange)

Os dramas mais recentes envolvendo as corretoras BitMEX e OKEx enfatizam a necessidade do tipo de negociação não custodial e de confiança mínima (“trustless”) que corretoras descentralizadas têm a oferecer — enquanto, ao mesmo tempo, não comprometem a velocidade ou liquidez.

A descoberta da tecnologia de “sidechains” (ou blockchains paralelos) significa uma nova onda de DEXs que agora podem cumprir com essa promessa.

LEVERJ: como uma DEX, a negociação é autocustodial, pois investidores estão em controle de suas chaves privadas o tempo todo. Recentemente, a corretora apresentou “Gluon” — uma solução de segunda camada especificamente feita sob medida para a negociação em alta frequência, criada para solucionar os problemas de escalabilidade em relação ao congestionamento e taxas de gás da Ethereum. Gluon está sendo desenvolvida há três anos e é a única solução de segunda camada projetada para a negociação em alta frequência. Gluon parece estar bem avançada, no quesito tecnologia, de outras soluções de escalabilidade como zk-Rollups e Optimistic Rollups, mas não está disponível para usuários americanos e britânicos.

Uniswap: fundada em 2018 por Hayden Adams, é uma DEX e um protocolo automático de liquidez. Como uma DEX, Uniswap permite que usuários negociem sem intermediários e realizem a custódia de seus ativos. Em vez de apresentar um livro de oferta que depende de um “taker” e de um “maker” para que a negociação seja executada, formadores automáticos de mercado (AMMs) usam pools de liquidez controlados por contratos autônomos para garantir que a negociação aconteça.

Nenhuma das corretoras descentralizadas mencionadas acima foram hackeadas.

Como sempre, antes de você decidir adquirir ou negociar criptoativos, é bom fazer sua lição de casa: pesquise as taxas, os detalhes e as oportunidades relacionadas a cada corretora. A melhor estratégia é a mais bem fundamentada.

Glossário cripto: conceitos básicos,
estratégias de investimento e tipos de negociação

Novo! Receba Grátis a Newsletter
Crypto Times
Uma newsletter que minera informação para você!

Autorizo o Money Times a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários.

Última atualização por Daniela Pereira do Nascimento - 13/11/2020 - 21:30